Opinião da Direx: onde está o "aumento" de 150%?

Afisa-PR

Opinião da Direx: onde está o "aumento" de 150%?

A prejudicial realidade que prejudica a maioria dos fiscais agropecuários do Paraná não é a do secretário da Fazenda do governo Richa

 

 

Inacreditável! Onde está o "aumento" de 150%? A prejudicial realidade que prejudica a maioria dos fiscais agropecuários do Paraná não é a do secretário da Fazenda do governo Richa. 

Os fiscais agropecuários do Paraná precisam, com urgência, começar a trabalhar pesado pela consolidação no seio da categoria da união e organização do coletivo, para que seja possível resgatar o formidável potencial reivindicatório de uma categoria estratégica e imprescindível para o desenvolvimento do contexto socioeconômico do estado; sem esse fundamental resgate, a maioria dos fiscais agropecuários, lamentavelmente, tenderá à crescente humilhação decorrente da injustiça remuneratória, sobretudo, na base da carreira própria. 

Leia mais:Opinião da Direx: onde está o "aumento" de 150%?

Procedimento Ordinário no Judiciário pelo reajuste de 8,53% da RGA de 2017

Afisa-PR

Procedimento Ordinário no Judiciário pelo reajuste de 8,53% da RGA de 2017

Pelo resgate de 8,53% de reajuste salarial, a Afisa-PR ingressa no Judiciário em benefício dos seus filiados

 

 

 AQUI como ver a situação de momento do Procedimento Ordinário da Afisa-PR no Judiciário do Paraná

 

A Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR), nesta quinta-feira (3), protocolou Procedimento Ordinário no Judiciário do Paraná pela revisão geral anual — mora do Executivo, inc. X, art. 37, CF 1988 —  em benefício dos seus filiados. 

Attachments:
Download this file (decisao334548.2017tuteladeurgenciarevisaogeralanuallegitimidadesubsidiariaEstadodoParana.pdf)AUTOS n°. 0003345-48.2017.8.16.0004[INDEFERIMENTO do pedido da Afisa-PR de tutela provisória de urgência antecipada incidental]771 kB
Download this file (Inclusão do polo passivo da presente lide da Adapar.pdf)Despacho de 11-9-2018[INCLUSÃO no polo passivo da lide a Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar)]44 kB

Leia mais:Procedimento Ordinário no Judiciário pelo reajuste de 8,53% da RGA de 2017

Biênio 2014/2015: 5ª Câmara Cívil do TJ-PR mantém sentença favorável à Afisa-PR

 

Afisa-PR

Biênio 2014/2015: 5ª Câmara Cívil do TJ-PR mantém sentença favorável à Afisa-PR

Contra o arbítrio: Fiscais agropecuários do Paraná têm direito à livre associação!

 

 

A 5ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (Apelação Cível e Reexame Necessário nº 1542067-6, do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, 4ª Vara da Fazenda Pública) manteve a sentença (Autos nº 0005774-56.2015.8.16.0004) em sede de reexame necessário favorável ao presidente da Afisa-PR - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná. O Acórdão publicado, que negou provimento à Adapar - Agência de Defesa Agropecuária e ao seu diretor presidente, tem como texto:

Leia mais:Biênio 2014/2015: 5ª Câmara Cívil do TJ-PR mantém sentença favorável à Afisa-PR

MP-PR instaura Inquérito Civil para investigar realocações de fiscais agropecuários

Afisa-PR

MP-PR instaura Inquérito Civil para investigar realocações de fiscais agropecuários 

A representação anônima, segundo informações, baseou-se no conteúdo da carta 27-Afisa-PR junto à CGE 

 

 

A Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) já tinha tomado conhecimento de que o Ministério Público do Estado do Paraná (MP-PR) fora informado, através de representação anônima, sobre a ocorrência de possível desvio de finalidade nas portarias de realocações contra fiscais agropecuários do estado.

A representação anônima, segundo informações, baseou-se no conteúdo da carta 27-Afisa-PR (inteiro teor disponível na Página do Associado), de 15/04/2016, encaminhada (registro mediante AR SB191624828BR) à CGE - Controladoria Geral do Estado.

O MP-PR, através da Portaria nº MPPR-0046.16.099038-1, objeto do DOE nº 9838, de 08/12/2016, instaurou Inquérito Civil (consulta/interesse público) contra o órgão público responsável, com o objetivo de apurar "possível desvio de finalidade nas portarias de realocação expedidas" em prejuízo dos fiscais agropecuários do estado.  

Leia mais:MP-PR instaura Inquérito Civil para investigar realocações de fiscais agropecuários

PL 257/16 é golpe no serviço público

Afisa-PR

PL 257/16 é golpe no serviço público

Por Francisco Saraiva Júnior*

Companheiros,

o governo federal decidiu eleger os trabalhadores públicos e privados do Brasil “bodes expiatórios” dos caos econômico-administrativo promovido por ele nos últimos anos. E quer fazê-los pagar a conta dos desmandos que os órgãos de fiscalização e controle vêm identificando e os de polícia e investigação constatando, com vistas à promoção das responsabilidades.

A criminosa proposta do Projeto de Lei Complementar 257/2016, que tramita na Câmara dos Deputados, em regime de urgência, representa invasão à soberania dos Estados, Distrito Federal e Municípios, a falência dos serviços públicos aos seus encargos e o sepultamento das carreiras profissionais públicas. É o maior programa de desemprego já arquitetado por uma administração em qualquer parte do globo terrestre. E com prejuízos insanáveis de toda ordem em longo prazo.

Leia mais:PL 257/16 é golpe no serviço público