Afisa-PR

'Fiscalização' privada da carne de frango nos EUA: a verdade sobre a chocante 'norma do frango'

Nos EUA a chocante "norma do frango" em prejuízo da saúde pública e da segurança alimentar. É isso que os privaticionistas PL 334/2015 e PLS 326/2016 almejam em prejuízo da fiscalização agropecuária pública do país?

 

Credito imagem: Food & Water Watch

 

Nos EUA, cada vez mais a carne de frango é processada em frigoríficos com pouca fiscalização do governo. Segundo a notícia The Dirty Truth about the Filthy Chicken Rule (por Kate Fried) do Food & Water Watch de 26 de maio de 2016, os norte-americanos não podem mais ter a certeza de que é seguro consumir carne de frango.

Em sua notícia, o Food & Water Watch alerta que a carne de frango processadas pelos frigoríficos com "fiscalização" privada é mal inspecionada, portanto, põe em risco a saúde das pessoas em virtude das doenças transmitidas pelos alimentos. Esse risco alimentar decorre do novo sistema do governo que prevê a privatização da fiscalização pública sobre o processamento da carne de frango, preconizado e implementado pelo U. S. Department of Agriculture (USDA) chamado National Poultry Inspection System (NPIS).

Muitas marcas populares de carne de frango que os consumidores americanos compram nos supermercados são processadas em frigoríficos que operam sob o "modelo" privaticionista NPIS. Nesse sistema, as responsabilidades de fiscalização, que antes eram confiadas aos experientes fiscais agropecuários do Food Safety and Inspection Service (FSIS) vinculado ao USDA, foram transferidas aos empregados dos próprios frigoríficos.

Alguns dos maiores nomes da indústria de carne de frango dos EUA, como Tyson, Butterball, Perdue and Pilgrim’s Pride, participam do controverso "modelo" NPIS. Para o Food & Water Watch esse é um "grande negócio": com a privatização da fiscalização agropecuária pública, praticamente se elimina os fiscais agropecuários da fiscalização das linhas de processamento de carne de frango, que são substituídos pelos empregados contratados e remunerados pelos próprios frigoríficos. Com isso, pode-se "economizar algum dinheiro", mas essa privatização tem um alto preço em prejuízo da saúde pública e da segurança alimentar dos consumidores norte-americanos.

Desde 1998, o "modelo" NPIS foi "testado" pelo FSIS/USDA nos EUA na forma de "frigoríficos piloto". Em 2015, alguns frigoríficos de frango passaram a operar com "fiscalização" privada, nos quais os fiscais agropecuários do FSIS/USDA foram removidos da fiscalização das linhas de processamento de carne. Apenas um fiscal agropecuário do governo foi deixado para fiscalizar as carcaças dos animais abatidos. Nos frigoríficos de frango, esse solitário fiscal agropecuários do FSIS/USDA é responsável pela fiscalização de até 2,33 carcaças por segundo. Em frigoríficos de perus, esse fiscal é responsável por 1 carcaça por segundo. Em consequência, os empregados dos frigoríficos passaram a ser os principais responsáveis pela "identificação e controle dos defeitos e dos problemas" que implicam em insegurança alimentar. Em outras palavras, as frigoríficos "se policiam" a si mesmos.

O USDA encoraja ativamente para que mais frigoríficos migrem para o "modelo" NPIS, pois está autorizado para todos os que se interessarem. O USDA estima que, eventualmente, 99,9% dos frigoríficos de aves dos EUA operarão "sob as regras" do NPIS.

No entanto, para o Food & Water Watch, os consumidores americanos têm o direito de saber se seus alimentos são provenientes de um frigorífico de aves que adota práticas de fiscalização inadequadas, para que evitem comprar carne potencialmente insegura. Nos EUA a única maneira de saber se a carne de frango foi processada em frigorífico com "fiscalização" privatizada (NPIS), é pela verificação do número do estabelecimento produtor impresso na embalagem. O Food & Water Watch fornece uma lista para auxiliar os consumidores, uma vez que o USDA não adota essa providência.

Porém, como é completamente fora de questão esperar que os consumidores tragam listas de frigoríficos sob NPIS para o supermercado, a única solução real vislumbrada é impedir completamente a implementação desse sistema privado de "fiscalização" da carne.

O Food & Water Watch realiza uma campanha em sua página na internet para que os consumidores peçam que o USDA/FSIS interrompa o NPIS que coloca os lucros da indústria da carne acima da saúde pública e da segurança alimentar. Há muita pressão para que o secretário do USDA, Tom Vilsack, encerre o NPIS em favor da saúde pública e da segurança alimentar, e que a fiscalização da carne de frango volte a ser feita exclusivamente por fiscais agropecuários públicos do FSIS experientes, treinados e independentes.

Modificado em 12-11-2018 em 12:40

 

Notícias relacionadas

15-11-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & EUA: trabalhadores dos frigoríficos de frango temem ferimentos e o USDA/FSIS quer mais rapidez na linha de produção e privatização [Nos EUA, o aumento da velocidade na linha de produção de 140 para 175 aves por minuto nos frigoríficos de frango reverteria os esforços dos defensores dos trabalhadores e do bem-estar animal. Além do aumento da velocidade na linha de produção, o USDA/FSIS propõe modelo para a privatização da fiscalização pública de produtos de origem animal]

26-10-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Segurança alimentar: alimentos inseguros custam US$ 110 bilhões por ano aos países de baixa e média renda [Estudo do Banco Mundial: seu economista agrícola líder e co-autor do estudo, Steven Jaffee, afirmou que os governos dos países de baixa e média renda — caso do Brasil, citado nesse estudo — precisam ser mais inteligentes para investir em segurança alimentar e monitorar o impacto das intervenções que fazem & Food security: Unsafe food costs US $110 billion per year to low and middle-income countries & World Bank Study: it´s leading agricultural economist and co-author, Steven Jaffee, said the governments of the low-and middle-income countries — the case of Brazil, cited in this study — need to be smarter to invest in food security and Monitor the impact of interventions that make]

28-9-2018 - Food & Water Watch & USDA To Allow Line Speed Increase from 140 to 175 Birds Per Minute Under Privatized Inspection Model ["Industry has been pressuring the Trump Administration to lift the line speed cap and to privatize inspection. This is a big industry win and a big loss for food safety."]

18-9-2018 - Food & Water Watch & Privatized Inspection Plants Still Turning Out More Contaminated Chicken ["Some of the big players in poultry processing have chosen to go down the deregulation route, and it appears that they cannot be trusted to police themselves"]

20-1-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & O "HIMP" piorado que tenta privatizar a fiscalização agropecuária ["No entanto, o FSIS não demonstrou verdadeiramente que o seu programa piloto de abate de suínos reduz as contaminações, e, portanto, as taxas de doenças. Ao contrário, a evidência disponível sugere que o HIMP para o abate de suínos irá minar a segurança alimentar" & The "HIMP" worsened that attempts to privatize agricultural surveillance "However, the FSIS didn´t demonstrate truly that your slaughter of pigs pilot program reduces the contamination, and therefore the rates of disease. On the contrary, the evidence available suggests that the HIMP for the slaughter of pigs will undermine food security"]

26-5-2016 – Food & Water Watch & The Dirty Truth about the Filthy Chicken Rule  [More and more poultry comes from plants with very little government inspection. How can you be sure you’re serving poultry that’s safe to eat?]

1-9-2015 - Food & Water Watch & Is FSIS Rewarding Past Bad Actors With Less Oversight?  [We are about to enter a new and critical phase in the implementation of the New Poultry Inspection System (NPIS). NPIS will reduce the number of USDA inspectors in poultry slaughter facilities by removing most of them from the slaughter lines, turning their responsibilities over to company employees to perform]

18-6-2016 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & EUA: revelados os tenebrosos bastidores da privatização da inspeção do abate de aves [Nos EUA os tenebrosos bastidores da "inspeção" privatizada do abate de aves! É esse "modelo" que as certas autoridades e parlamentares querem impor à população brasileira?]

 

Veja também:  Facebook da Afisa-PR &   @AFISAPR da Afisa-PR