Afisa-PR

Teste positivo para a bactéria E. coli provoca recall de carne nos EUA

Segurança alimentar: Em New Jersey, uma empresa produtora recolheu mais de 1.600 quilos de carne bovina porque uma amostra apresentou teste positivo para a bactéria Escherichia coli

 

 

Conforme a reportagem do Food Safety News, de 14 de junho de 2016, intitulada “Positive test result for E. coli spurs beef recall”, em Newark, New Jersey, uma empresa produtora recolheu mais de 1.600 quilos de carne bovina porque uma amostra apresentou teste positivo para a bactéria Escherichia coli.

A carne foi produzida no início de junho e foi enviada para varejistas em Nova Jersey e Nova York. Toda a carne recolhida é marcada com um número de identificação.

O FSIS – Food Safety and Inspection Service do USDA – United States Department of Agriculture e a empresa produtora estão preocupados com a carne que pode estar congelada em congeladores dos consumidores, de acordo com o aviso de “recall”. Os consumidores que compraram a carne contaminada são alertados para não consumi-la, e que deve ser jogada fora ou devolvida ao local de compra.

Não se pode observar a contaminação da carne e outros alimentos por E. Coli. A carne e outros alimentos também não exalam cheiro ruim. 

A E. coli é uma bactéria potencialmente mortal e causadora de doenças, como infecções urinárias, diarreia e colite hemorrágica. Os sintomas aparecem de dois a oito dias após a contaminação.

Enquanto a maioria das pessoas se recupera dentro de uma semana, algumas podem desenvolver um tipo de insuficiência renal chamada síndrome hemolítico-urêmica. Essa condição pode ocorrer em pessoas de qualquer idade, mas é mais comum em crianças com menos de 5 anos de idade e adultos mais velhos. A síndrome se manifesta por fácil formação de nódoas negras na pele, palidez e diminuição da produção de urina. As pessoas que sentem esses sintomas devem procurar urgente atendimento médico.

Para a Afisa-PR – Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná esse tipo de notícia causa preocupação, ainda mais quando ocorre nos EUA, visto que no Brasil a intenção das autoridades é privatizar a inspeção de produtos de origem animal.

Tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei nº 334/2015 de autoria do deputado federal Marco Tebaldi (PSDB/SC) que transfere a responsabilidade pela inspeção de produtos de origem animal nas plantas de abate, atualmente realizada por fiscais agropecuários do governo, para funcionários contratados pelos próprios estabelecimentos produtores.

 

Matéria relacionada

23/05/2016 - Afisa-PR & Segurança alimentar da população: Afisa-PR alerta CCJC da Câmara sobre a nocividade do PL 334/2015

 

Notícia relacionada

14/06/2016 - Food Safety News & Positive test result for E. Coli spurs beef recall

 

Veja também:  Facebook da Afisa-PR &   @AFISAPR da Afisa-PR