Afisa-PR

Exportação de carne bovina in natura dos EUA: negociação de 17 anos naufragará?

Eventual proibição decorrerá tão somente pelo protecionismo de Trump?

 

 

Após uma negociação de 17 anos, o governo formalizou perante o governo Obama a "abertura do mercado norte-americano para a carne bovina in natura brasileira" com "expectativa de aumentar em US$ 900 milhões os ganhos com exportações" do produto. Com a chamada "equivalência dos controles oficiais de carne bovina", tanto "o Brasil poderá vender o produto ao mercado norte-americano, quanto os Estados Unidos para o brasileiro".

Com a derrota da Wall Street pela eleição do mega-protecionista Donald Trump, como deseja a National Cattlemen's Beef Association (NCBA), haverá eventual proibição da carne bovina in natura do Brasil e ela decorrerá apenas do protecionismo?

A forte política protecionista prometida por Trump afetará dramaticamente o comércio mundial e, consequentemente, o Brasil. "Trump quer criar milhões de empregos no país e reduzir o déficit americano nas transações com o resto do mundo, o que inclui o Brasil. Nesse caso, ou teríamos que importar mais deles ou exportar menos. Ainda há risco de alguma política de restrição para o exportador", vislumbra José Augusto Castro, presidente da AEB - Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB). Hoje, "os Estados Unidos são o segundo maior parceiro comercial do Brasil e recebem 20% das exportações brasileiras, atrás da China, que é o principal destino de produtos brasileiros".

O ministro da agricultura, pelo jeito, rendeu-se à robusta evidência: "O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou que o Brasil poderá 'ter problemas' no setor de exportações caso o presidente eleito adote de fato uma postura 'protecionista'".

Modificado em 5-11-2018 em 09:59

 

Notícias vinculadas:

26-5-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Exportação de carne aos EUA: USDA/FSIS realizou uma auditoria de equivalência no Brasil [O relatório Final Report of an Audit Conducted in Brazil descreve a auditoria de verificação de equivalência feita em meados de 2017 pelo USDA & FSIS no Brasil: seu objetivo foi determinar se o sistema de inspeção de carne brasileiro equivale ao norte-americano, com capacidade de exportar carne segura, saudável, não adulterada e corretamente embalada e rotulada. O resultado da auditoria não foi completamente favorável. O Brasil voltará a exportar carne fresca para os EUA? & Export of meat to the USA: USDA/FSIS conducted an accomplished audit in Brazil & The Final report of an audit conducted in Brazil describes the equivalency verification audit accomplished in mid-2017 by USDA & FSIS in Brazil: Its goal was to determine whether the Brazilian meat inspection system is equivalent to the American, with ability to export safe, healthy, unadulterated and properly packaged and labelled meat. The result of the audit was not completely favorable. Will Brazil re-export fresh meat to the USA]

2-7-2017 - MarketWatch & USDA suspends Brazilian fresh-beef imports

23-6-2017 - Rádio França Internacional (RFI) & Estados Unidos suspendem importação de carne brasileira [Os Estados Unidos suspenderam nesta quinta-feira (22) a importação de carne bovina fresca procedente do Brasil "devido a problemas recorrentes sobre a segurança sanitária dos produtos destinados ao mercado norte-americano", segundo informações do comunicado oficial do Departamento de Agricultura do país (USDA]

23-6-2017 - El País & Em novo golpe à exportação, EUA suspendem compra de carne fresca do Brasil [Revés acontece meses após Operação Carne Fraca, que levou norte-americanas a elevar inspeção]

23-6-2017 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR)Problemas sanitários faz EUA suspenderem importação de carne do Brasil [A Afisa-PR já alertava para a gravidade da situação, pois o The Food Safety and Inspection Service (FSIS) monitorava, muito antes da deflagração da Operação Carne Fraca, a qualidade da inspeção brasileira de produtos de origem animal]

3-8-2015 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & USDA/FSIS aponta falhas significativas na inspeção de produtos de origem animal no Brasil [O problema do inconstitucional e ilegal projeto de lei 334 de 2015. A NCBA dos EUA, cujos associados concorrem com a carne do Brasil, aproveitaram as informações negativas do relatório de auditoria do USDA/FSIS]

S/D - National Cattlemen´s Beef Association (NCBA) & Newly Released FSIS Inspection Report Shows Significant Flaws in Brazil’s Food Safety Inspection

 

Veja também o  Facebook da Afisa-PR e   @AFISAPR da Afisa-PR