Afisa-PR

Opinião da DIREX: A "promessa" de fiscalização agropecuária "de Primeiro Mundo"...

Como as autoridades em turno podem "prometer" aos importadores dos produtos agropecuários brasileiros uma fiscalização agropecuária estatal de "Primeiro Mundo"?

 

 

Diante do iminente (não é questão de se, mas de quando) shutdown produzido pelo "dream team econômico" do Senhor Temer, como as autoridades em turno podem “prometer” aos importadores dos produtos agropecuários brasileiros uma fiscalização agropecuária estatal de "Primeiro Mundo"?

Para se ter uma ideia da gravidade da situação, o sindicato dos fiscais governamentais do Ministério da Agricultura, reivindica a nomeação, via concurso público, de pelo menos 1.500 auditores fiscais federais agropecuários, notadamente, para suprir adequadamente a inspeção de produtos de origem animal.

Os EUA já acordaram para a difícil realidade deste país (pois podem ser tudo, menos bobos). Falta a União Europeia (UE).

Segundo a reportagem 'Setor público vai parar com apagão fiscal de Temer' do Brasil 247, "O apagão fiscal de Michel Temer e Henrique Meirelles pode para o setor público do Brasil já em agosto; sem receitas para garantir o cumprimento da meta fiscal de 2017, a dupla afundou o Brasil no maior rombo fiscal de sua história; falta dinheiro não apenas para manter serviços básicos prestados à população, mas também para o pagamento de contas; os atrasos são generalizados e pode haver uma paralisia total, o chamado shutdown, por falta de verbas; emissão de carteiras de trabalho, controles de fronteiras, postos do INSS e verbas para educação, incluindo o funcionamento das universidades federais, já estão sendo afetados; nem mesmo a operação de distribuição de água para municípios afetados pela seca no Nordeste por meio da contratação de 6 mil carros-pipa foi poupada".

A reportagem 'Com aperto no Orçamento, órgãos públicos correm risco de paralisia total a partir desta semana' de O Globo (por Martha Beck, Geralda Doca,  Manoel Ventura e Renata Mariz) afirma que o "aperto no Orçamento" fará com que os órgãos públicos tenham risco de "paralisia total a partir desta semana" e que a falta de receitas que garanta o "cumprimento da meta fiscal de 2017", ou seja, "de déficit primário de R$ 139 bi", o "dream team" já foi obrigado "a contingenciar quase R$ 45 bi".

 

 Acompanhe também o   Facebook da Afisa-PR