Relatório Stericycle aponta o Brasil como principal exportador envolvido nas rejeições de fronteira ocorridas no segundo trimestre

Para a Afisa-PR, a situação tende a um grave quadro de deterioração, visto que a fiscalização agropecuária estatal é abalada por uma continua carência de investimento público (pois o "estado" neoliberal não realiza esse tipo de investimento) e o lobby privatista contra o interesse público e à segurança alimentar da população integrado por certas autoridades governamentais, certos parlamentares (PLS 326/2016, PL 334/2015 e privatizações dos SIEs nos âmbitos dos estados) e certos empresários (estes últimos serão as grandes vítimas do próprio lobismo privatista pela perda de mercados externos).

Os registros oficiais da RASFF - Food and Feed Safety Alerts da Comissão Europeia comprovam o elevado índice de rejeição de fronteira a envolver as cargas de carne de aves contaminadas1, especialmente, com [gênero de bactérias] Salmonella.

Segundo a 'Food News International', em matéria intitulada "Europe: Chicken, poultry products highest on recall list" (by FNI Team)de 10-VIII, as rejeições de carne de aves (com base em um relatório do Stericycle Expertsolutions) estão em seu nível mais alto desde 2002.

Esse relatório aponta que nove de dez carregamentos de carne e aves rejeitados na fronteira pela União Europeia (UE) podem conter contaminação por bactérias perigosas e potencialmente mortais.

A 'Food News Internacional' sustenta que o aumento das remessas de carne de aves à Europa está diretamente ligado à recente redução pela UE das importações de [vermelha] carne do Brasil, depois que os [Operação Carne Fraca] exportadores brasileiros supostamente subornaram agentes do governo para que ignorassem as regras legais, "incluindo o processamento de carne podre, transporte de produtos com traços de Salmonella e não realização das inspeções."

O índice "Q2 2017 Recall and Notification Index" do Stericycle revela que houve 223 retiradas de cargas de carne de aves tidas como inseguras para o consumo humano no último trimestre, sendo que a contaminação por bactérias responde por mais de 93% desses casos.

A Samonella foi a principalmente responsável pela contaminação da carne de aves, fato que pode trazer sérios riscos para a saúde, especialmente entre mulheres grávidas, crianças e idosos.

A 'Food Newx International' diz que a carne de aves "foi a força motriz por trás de um aumento sem precedentes na categoria de recall de alimentos e bebidas, uma vez que os números indicam que os recordes de alimentos atingiram o terceiro maior total desde 1999."

O relatório da Stericycle indica que 66,5% das retiradas de alimentos se originaram em países não pertencentes à UE, sendo o Brasil o principal exportador envolvido nas rejeições ocorridas no segundo trimestre.

Outros exportadores incluíram a Índia com 68 rejeições, a Turquia com 60 e a China com 51.

A Espanha foi o único país europeu com 70 rejeições de fronteira.

_________________________

1 VIDE TAMBÉM as matérias https://goo.gl/KPsLSn  https://goo.gl/cs14Tu, visto que a Afisa-PR tinha notado esse problema pelo relatório (https://goo.gl/wvLJ3j) on line mantido pela RASFF.

 

Matérias vinculadas

10-08-2017 - Food News International & Europe: Chicken, poultry products highest on recall list

31-07-2017 - Afisa-PR & Dá para confiar?

14-07-2017 - Afisa-PR & Editorial da DIREX: A fiscalização agropecuária estatal está sob ataque

05-07-2017 - Food Quality & Countries continue to find Salmonella in Brazilian meat

30-06-2017 - Afisa-PR & Editorial da DIREX: A "promessa" de fiscalização agropecuária "de Primeiro Mundo"... 

  

 Acompanhe também o   Facebook da Afisa-PR