Afisa-PR

Paraná: associação entre malformações congênitas e o uso de agrotóxicos em monoculturas

Estudo Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas no Paraná, Brasil (Association between birth defects and the use of agrochemicals in monocultures in the state of Paraná, Brazil) confirma a relação de malformação ao consumo de agrotóxicos na região de Cascavel 

 

Agrotoxicos ma formacao congenita

Imagem: Crédito 'Agrotóxico Mata Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida'


O estudo Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas no Paraná, Brasil (Association between birth defects and the use of agrochemicals in monocultures in the state of Paraná, Brazil), realizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, e publicado na Revisa Saúde em Debate, confirma a relação de malformação ao consumo de agrotóxicos na região de Cascavel (Estado do Paraná).

O objetivo desse estudo foi "analisar a associação entre o uso de agrotóxicos e as malformações congênitas em municípios com maior exposição aos agrotóxicos no estado do Paraná, Brasil, entre 1994 e 2014". Foi realizado "estudo de abordagem quantitativa, ecológico, conduzido com informações dos nascidos vivos (Sinasc/Ministério da Saúde), elaborando-se taxas de malformações ocorridas de 1994 a 2003 e de 2004 a 2014". O estudo encontrou "uma tendência crescente nas taxas de malformação congênita no estado do Paraná, com destaque aos municípios de Francisco Beltrão e Cascavel. Essas malformações congênitas podem ser advindas da exposição da população a agrotóxicos, sendo uma sinalização expressiva nos problemas de saúde pública."

Segundo a Catve.com, na notícia Confirmada relação de malformação ao consumo de agrotóxico em Cascavel [Pesquisa da FioCruz coloca a região com o maior número de casos no Paraná], escrita com base nessa pesquisa, "os números mostram alta incidência devido ao contato das gestantes com o agrotóxico" e que "na região de Cascavel nasceram 192 pessoas com problemas no sistema nervoso. Números expressivos também casos de fenda labial e palatina associadas ao consumo de agrotóxico: 177 casos."

 



Ainda, segundo a notícia da Catve.com, a pesquisa "mostra ainda que é grande a quantidade de veneno consumido na região" e que no "Paraná, a região com maior consumo de agrotóxico (média 2014-2015) foram Cascavel (5.107,46 toneladas), Ponta Grossa (3.526,73 toneladas) e Toledo (3.336,95 toneladas)."

 

Matérias vinculadas:

9-11-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & O relatório da ONU contra os agrotóxicos não pode ser esquecido ["Usar mais agrotóxicos não tem nada a ver com a eliminação da fome. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), somos capazes de alimentar 9 bilhões de pessoas hoje. A produção está definitivamente aumentando, mas o problema é a pobreza, a desigualdade e a distribuição [de alimentos]". — Hilal Elver, relatora especial da ONU sobre o direito à alimentação & The UN report against pesticides can't be forgotten & "Using more pesticides has nothing to do with the elimination of hunger. According to the United Nations Food and Agriculture Organization (FAO), we're able to feed 9 billion people today. The production is definitely increasing, but the problem is poverty, inequality and distribution [of food]". — Hilal Elver, UN Special rapporteur on the right to food]

26-5-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: o PL 6.299 é injustificável e sem conteúdo! [O PL 6.299, conhecido como "pacote do veneno", intenciona revogar a Lei dos Agrotóxicos vigente!]

19-5-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & A Afisa-PR é contra a aprovação do pacote do veneno [A Afisa-PR também é contra o substitutivo da Comissão Especial vinculado ao PL 6.299 assinado pelo relator Luiz Nishimori (PR-PR). Setores interessados exclusivamente em bilionários lucros, com essa medida, querem intencionam revogar a Lei 7.802 para "liberar geral" o já pandêmico comércio e uso de agrotóxicos no Brasil]

6-5-2018 - Rede Brasil Atual & MPF aponta série de inconstitucionalidades no 'Pacote do Veneno' [Relatório do ruralista Luiz Nishimori, que deve ser votado nesta terça (8), ignora os efeitos à saúde e ao meio ambiente e permite o registro de produtos que causam câncer e malformações]

4-5-2018 - Rede Brasil Atual & Conselho Nacional de Saúde recomenda veto ao 'Pacote do Veneno' [Para o órgão do Ministério da Saúde, projeto aumenta a permissividade e flexibilização do uso de agrotóxicos ao reduzir a atuação dos órgãos de saúde e meio ambiente, ampliando a competência do setor agrícola]

28-11-2017 - Rede Brasil Atual & No Brasil, um continente de monoculturas banhado em agrotóxicos [Atlas da Contaminação 2017, de Larissa Bombardi, da USP, descortina toda a violência silenciosa no campo brasileiro, que intoxica bebês e crianças, causa câncer e outras doenças, malformações e morte]

6-10-2017 - De Olho nos Ruralistas & Agrotóxicos causam má-formação em bebês no Brasil e nos EUA, apontam estudos [Pesquisas mostram que tem aumentado risco de deformidades congênitas; abortos espontâneos no Paraná também estão relacionados ao uso de pesticidas]

 

 

21-8-2017 - Scielo & Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas no Paraná, Brasil [Association between birth defects and the use ofagrochemicals in monocultures in the state of Paraná, Brazil]

21-8-2017 - Catve.com & Confirmada relação de malformação ao consumo de agrotóxico em Cascavel 

10-3-2017 - SOS & "Pacote do Veneno": Nova Proposta pode Aumentar a Quantidade de Agrotóxicos nos Alimentos

5-7-2016 - De Olho nos Ruralistas & Atlas do Uso de Agrotóxicos no Brasil associa intoxicações ao agronegócio [Professora Larissa Bombardi, do Departamento de Geografia da USP, adianta dados da pesquisa no programa "De Olho nos Ruralistas"; casos de mortes, doenças e suicídios ocorrem nas regiões dominadas por esse modelo agropecuário. Leia no Outras Palavras mais dados sobre a pesquisa: http://bit.ly/29oDA7R]