Rosselkhoznadzor russo comenta declaração brasileira

Afisa-PR

Rosselkhoznadzor russo comenta declaração brasileira

Rosselkhoznadzor acredita que não há base na declaração do lado brasileiro

  

  

O Caso Ractopamina

 
O Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária (Rosselkhoznadzor) da Rússia divulgou nota oficial (vide abaixo) sobre a declaração brasileira que envolve o Caso Ractopamina, substância proibida na Rússia, porém, detectada na carne importada do Brasil.

Para a Afisa-PR, o eventual acirramento dessa questão ("guerra" de documentos) não mudará a situação do lado embargado, visto que os russos têm soberania na fiscalização de produtos de origem animal (segurança alimentar), saúde animal e sanidade vegetal em seu território.

Leia mais:Rosselkhoznadzor russo comenta declaração brasileira

Rússia tem alternativas viáveis para substituir a carne brasileira

Afisa-PR

Rússia tem alternativas viáveis para substituir a carne brasileira 

O Brasil deve reestruturar seu sistema de fiscalização agropecuária e abandonar iniciativas que visam privatizá-lo

  Crédito imagem: РБК

 

A Rússia tem alternativas viáveis para substituir a carne bovina e suína do Brasil. A carne bovina brasileira é facilmente substituída por importações de outros países da América Latina (Uruguai, Paraguai e Argentina), onde muitas empresas estão certificadas para abastecimento no mercado russo. A substituição da carne suína passa pelo desenvolvimento da produção própria, a oferta já é excessiva e o presidente da holding Miratorg, Viktor Linnik, lembra que a "produção de suínos está se desenvolvendo ativamente na Rússia", visto que sua produção cresce anualmente em 300-400 mil toneladas.

Para a Afisa-PR, sem que o Brasil tome as devidas providências para reestruturar seu sistema de fiscalização agropecuária realizado pelo poder público, bem como, abandonar iniciativas privaticionistas em gravíssimo prejuízo de uma atividade exclusiva de Estado e que por isto é indelegável ao setor privado, como almejam os inconstitucionais projetos de lei 3341 e 3262, tende a perder mercados importadores de sua proteína animal. 

Leia mais:Rússia tem alternativas viáveis para substituir a carne brasileira

Rússia impõe restrições à importação de carne bovina e suína do Brasil

Afisa-PR

Rússia impõe restrições à importação de carne bovina e suína do Brasil

Em nota oficial o Serviço Federal de Controle Veterinário e Fitossanitário da Rússia (Rosselkhoznadzor) conta sua versão 

 

Crédito imagem: Sputnik & Elizabeth Azarova

 

O Serviço Federal de Controle Veterinário e Fitossanitário da Rússia (Rosselkhoznadzor), em notícia divulgada ontem (20-XI), afirmou:

[Tradução livre] "O Rosselkhoznadzor é obrigado a tomar medidas restritivas em relação à produção de carne suína e bovina fornecida à Rússia a partir do Brasil - De acordo com a atual legislação russa, o uso de ractopamina e outros estimulantes para o crescimento de massa muscular de animais, bem como a importação para a Rússia de produtos obtidos com o uso dessas substâncias, é proibida na produção de produtos alimentares.

Attachments:
Download this file (Официальный сайт.pdf)Официальный сайт.pdf[ ]437 kB

Leia mais:Rússia impõe restrições à importação de carne bovina e suína do Brasil

"O agronegócio está no governo, é o governo”

Brasil da Fato

"O agronegócio está no governo, é o governo", afirma engenheiro agrônomo

Governo Temer liberou Benzoato de Emamectina no país; Confira entrevista especial com o especialista Leonardo Melgarejo

Por Vitor Necchi


 

O Diário Oficial da União publicou, no dia 6 de novembro, a liberação do Benzoato de Emamectina. A decisão causou estranhamento e protesto, porque este veneno, conforme Leonardo Melgarejo, não tem similares. "É o pior que pode ser oferecido", resume. "A prioridade à morte das lagartas, a despeito das ameaças à saúde da população, é por demais desrespeitosa para ser aceita." O especialista sustenta que a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa deve ser explicada para a sociedade.

Em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line, Melgarejo afirma que não há como evidenciar que a liberação contemple o interesse das empresas e a pressão da bancada associada àqueles interesses, mas "o fato é que, em pouco tempo, a Anvisa realizou estudos adicionais, reavaliou sua decisão anterior e, após rápida consulta pública, tão rápida que poucos brasileiros tomaram conhecimento, emitiu novo parecer, autorizando o uso daquele veneno".

Leia mais:"O agronegócio está no governo, é o governo”

Nota de esclarecimento

Afisa-PR

Nota de esclarecimento 

Contra os termos do e-mail oficial de 16 de novembro intitulado "Ofício do DSA para AFISA"

 

 

 

A Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR), diante dos termos do e-mail oficial de 16 de novembro, intitulado "Ofício do DSA para AFISA", cujo anexo é o Ofício n. 27/2017/DSA-MAPA de 2 de fevereiro à Afisa-PR, coletivamente  encaminhado pelo gerente da saúde animal deste estado aos fiscais agropecuários, esclarece o que se segue:

1 – A Afisa-PR ratifica todas as restrições feitas junto à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) contra os teores das portarias nos 391 de 2015 e 76 de 2015, pois considera que ambas podem não atender plenamente o disposto no Decreto n. 5.741 de 2006 e demais normas complementes.

Da OIE a Afisa-PR só recebeu elogios pelas suas iniciativas que visaram a preservação do interesse público, conforme comprova suas cartas de 27 de abril de 20157 de agosto de 2015 e 19 de maio de 2016.

Leia mais:Nota de esclarecimento