DTA's & urgência epidemiológica: bactéria E. coli transporta o gene mcr-1

 

Afisa-PR

DTA's & urgência epidemiológica: bactéria E. coli transporta o gene mcr-1

Pela primeira vez no Brasil, o gene mcr-1 foi detectado em uma estirpe da bactéria Escherichia coli (isolado a partir de infecção no pé de um paciente diabético)

 

Imagem "The Washington Post" - The Post's Lena Sun visited Walter Reed Army Institute of Research in Silver Spring, Md., where scientists there identified a strain of bacteria resistant to the last-resort antibiotic, colistin. The bacteria was found in a Pennsylvania woman. Microbiologist Patrick McGann explains how his team identified the gene that gives the bacteria this resistance (Monica Akhtar, Lena Sun/The Washington Post).

 

Pela primeira vez no Brasil, o gene mcr-1 foi detectado em uma estirpe da bactéria Escherichia coli (isolado a partir de infecção no pé de um paciente diabético). O gene mcr-1 já tinha sido identificado no Brasil em cepas da bactéria Escherichia coli isoladas de animais de produção.

Nas bactérias, o gene mcr-1 é incorporado ao seu plasmídeo, um pequeno pedaço de DNA que existe independente do genoma, que pode se propagar a partir de uma bactéria para outra, disseminando-se a resistência.

Leia mais:DTA's & urgência epidemiológica: bactéria E. coli transporta o gene mcr-1

3rd Annual Food Safety and Analysis Congress: Fraude alimentar dominou as discussões

 

Afisa-PR

3rd Annual Food Safety and Analysis Congress: Fraude alimentar dominou as discussões

Segurança alimentar

 

 

O 3rd Annual Food Safety and Analysis Congress, que ocorreu no começo deste mês na University of Cambridge na Inglaterra, reuniu líderes da indústria de alimentos e especialistas acadêmicos e governamentais, para discutir os mais recentes temas sobre vigilância, doenças de origem alimentar e fraude alimentar.

A questão da fraude alimentar dominou as discussões. Uma pesquisa que durou três anos revelou que 63 por cento das empresas de alimentos no Reino Unido apresentam inadequados planos e procedimentos de HACCP1, enquanto que 74 por cento dos documentos que envolvem recall de alimentos e gestão de crises alimentares necessitam de melhoria.

Leia mais:3rd Annual Food Safety and Analysis Congress: Fraude alimentar dominou as discussões

Privatização da fiscalização agropecuária pública: a Afisa-PR é contra o PLS 326/2016

Afisa-PR 

Privatização da fiscalização agropecuária pública: a Afisa-PR é contra o PLS 326/2016

Contra os termos do PLS 326/2016, a Afisa-PR encaminhou carta à senadora Ana Amélia de Lemos

 

 

A Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) enviou uma carta à Senadora Ana Amélia de Lemos (PP/RS), presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA), contra os termos da minuta proposta pelo senador Dario Berger (PMDB-SC) que antecedeu ao PLS 326/2016. A carta da Afisa-PR pode ter surtido algum "efeito positivo", pois muitas não conformidades existentes na minuta original foram, felizmente, suprimidas. No entanto, o PLS 326/2016, sob o manto de "instituir a Política Nacional de Defesa Agropecuária", na verdade, abriga a privatização da fiscalização agropecuária pública, além de regogar sumariamente o importantíssimo Decreto 5.741/2006

Leia mais:Privatização da fiscalização agropecuária pública: a Afisa-PR é contra o PLS 326/2016

Privatização da fiscalização agropecuária pública? Em um país onde os fiscais do Estado são tratados com pauladas?

Afisa-PR

Privatização da fiscalização agropecuária pública? Em um país onde seus fiscais são tratados com pauladas?

Mesmo diante das evidências factuais, solidamente amparadas nas normas constitucionais e legais, certos comissionados de confiança de passagem pelo poder que, em tese, deveriam preservar o interesse público e garantir a saúde pública e segurança alimentar da população, preferem atuar pela privatização da fiscalização pública de produtos de origem animal

 

 

A notícia Polícia Civil prende suspeito de agredir servidores públicos durante inspeção do O Diário de 6 de setembro de 2016, informa a agressão de um proprietário de laticínio contra três fiscais agropecuários públicos da Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária do Rio de Janeiro (Seapc/RJ), Núcleo de Campos. Segundo a notícia, os fiscais da Seapc/RJ foram agredidos porque constataram irregularidades na fabricação de produtos de origem animal impróprios para o consumo humano, irregularidade que poderia implicar na interdição do laticínio. 

Leia mais:Privatização da fiscalização agropecuária pública? Em um país onde os fiscais do Estado são...

Custeamento das medidas judiciais: DIREX cria o FEMJPró-sócios

 

Afisa-PR

Custeamento das medidas judiciais: DIREX cria o FEMJPró-sócios

FEMJPró-sócios vem no auxilio dos afisianos e das afisianas!

 

 

A DIREX – Diretoria Executiva da Afisa-PR – Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná editou o Ato Normativo nº 4/2016, de 9 de setembro de 2016, que cria o FEMJPró-sócios – Fundo Emergencial para Medidas Judiciais Pró-Sócios em favor dos sócios regulares.

Leia mais:Custeamento das medidas judiciais: DIREX cria o FEMJPró-sócios