Afisa-PR

Opinião da Direx: agrotóxico glifosato e o alegado "risco zero para a saúde"

Diretor da Sociedade Rural Brasileira afirma em notícia que o "glifosato tem risco zero para a saúde" das pessoas e que o Ministério Público Federal quer "transformar 'disparates' em 'verdades absolutas'"; porém, a realidade toxicológica da formulação comercial do agrotóxico à base de glifosato é outra

Opinion by Direx: agrotoxic glyphosate and the alleged "zero risk to health" & Director of the Brazilian Rural Society says in the news that "glyphosate has zero risk to people's health" and that the Federal Public Ministry wants to "in 'absolute truths' "But the toxicological reality of the commercial formulation of glyphosate-based pesticide is another

 

 

Segundo a notícia "Glifosato tem risco zero para a saúde, garante Sociedade Rural Brasileira" de 17 de agosto do Globo Rural, um diretor da Sociedade Rural Brasileira — que questiona a suspensão determinada1 pela 7ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal contra os registros dos agrotóxicos à base do ingrediente ativo glifosato, até que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) conclua os procedimentos da sua reavaliação toxicológica — afirma que o "glifosato tem risco zero para a saúde" das pessoas e que o Ministério Público Federal quer "transformar 'disparates' em 'verdades absolutas'". Esse diretor citou ainda, "como referência de segurança do princípio ativo" a agência federal Food and Drug Administration (FDA), do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA.

Porém, a alegação de "risco zero para a saúde" não resiste ao que é minimamente informado no item "sintomas e efeitos mais importantes, agudos ou tardios" de uma ficha de informações de 18 de janeiro vinculada a um dos agrotóxicos à base de glifosato; ou à bula — caso as informações ainda estejam validadas nos termos do registro, pois podem ter sido modificadas em decorrência do que chamamos Efeito 4074 — de uma das várias formulações comerciais à base de glifosato, que no seu item "Intoxicações por Glifosato & Informações Médicas", admite:

 

"Em casos de INGESTÃO podem ocorrer lesões ulcerativas, epigastralgia, vômitos, cólicas, diarréia e, ocasionalmente, íleo paralítico e insuficiência hepática aguda; alterações na pressão sanguínea, palpitações, choque hipovolêmico; pneumonite, edema pulmonar não cardiogênico; insuficiência renal por necrose tubular aguda; cefaléia, fadiga, agitação, sonolência, vertigem, alterações do controle motor, convulsões e coma; acidose metabólica.

Em casos de exposição CUTÂNEA podem ocorrer dermatite de contato (eritema, queimação, prurido e vesícula), eczema e fotossensibilização (eritema, queimação, prurido e vesículas de aparecimento tardio, entre 5 a 10 dias). Todos esses quadros podem ser agravados por uma infecção bacteriana secundária.

Exposição OCULAR pode resultar em irritação, dor e queimação ocular, turvação da visão,  conjuntivite e edema palpebral. Em casos de exposição RESPIRATÓRIA pode ocorrer aumento da frequência respiratória, broncoespasmo e congestão vascular pulmonar."

 

Visto que a notícia em questão cita a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA como suposta "referência de segurança do princípio ativo" — quando a regulamentação e o registro de agrotóxicos nos EUA são de responsabilidade da U. S. Envrironmental Protection Agency (EPA) —, a Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) realiza aqui uma análise um pouco mais acurada tendo como base os achados toxicológicos para os seres humanos vinculados às formulações comerciais dos agrotóxicos à base de glifosato, as quais divulgadas pelo National Toxicology Program do U. S. Department of Health and Human Services dos EUA amparadas pelos estudos divulgados pelo U. S. National Library of Medicine e pelo National Institutes of Health, ambos também dos EUA.

Com base no National Toxicology Program, o que afirmam alguns dos vários achados toxicológicos disponíveis trechos da toxicidade sobre os seres humanos provocada  pelas formulações comerciais à base do ingrediente ativo glifosato:

 

"Demonstrou-se que o glifosato induz efeitos citotóxicos cutâneos in vitro, concomitante com distúrbios oxidativos. [...] No entanto, vários estudos recentes mostraram seus potenciais efeitos adversos à saúde para os seres humanos, pois pode ser um disruptor endócrino [...] Estudos avaliando a toxicidade do glifosato em animais e no ambiente mostram que as formulações comerciais de glifosato são mais tóxicas do que o próprio componente ativo & Tanto o grau de glifosato como a formulação de Roundup foram tóxicos para as células mononucleares do sangue periférico humano. [...] O glifosato é um herbicida de amplo espectro, não seletivo e comumente usado para eliminar ervas daninhas em ambientes agrícolas e florestais. Estudos avaliando a toxicidade do glifosato em animais e no ambiente mostram que as formulações comerciais de glifosato são mais tóxicas do que o próprio componente ativo & Este estudo in vitro confirmou os efeitos tóxicos sobre as células humanas pelo glifosato e suas preparações comerciais.  [...] Está demonstrado aqui que todas as formulações são mais tóxicas que o glifosato, e a pesquisa separou experimentalmente três grupos de formulações diferencialmente tóxicas de acordo com suas concentrações em adjuvantes etoxilados. Entre eles, o POE-15 parece claramente ser o princípio mais tóxico contra as células humanas, mesmo que outras não sejam excluídas. Ele começa a ser ativo com efeitos negativos dependentes da dose na respiração celular e na integridade da membrana entre 1 e 3 ppm, em doses ocupacionais ambientais. Este estudo demonstra que além disso a POE-15 induz a necrose quando ocorre o primeiro processo de micelização, em contraste com o glifosato, que é conhecido por promover efeitos de desregulação endócrina após a entrada nas células. & Esses resultados desafiam o estabelecimento de valores de orientação, como a ingestão diária aceitável de glifosato, quando estes são baseados principalmente em um teste in vivo de longo prazo do glifosato isolado. Como os agrotóxicos são sempre usados ​​com adjuvantes que podem mudar sua toxicidade, a necessidade de avaliar suas formulações como misturas torna-se óbvia. Isso desafia o conceito de princípio ativo de pesticidas para espécies não-alvo. Isso desafia o conceito de princípio ativo de pesticidas para espécies não-alvo. [...]   Além disso, o glifosato atua diretamente como um inativador parcial na aromatase microssômica, independentemente de sua acidez, e de maneira dose-dependente. O citotóxico, e os efeitos potencialmente perturbadores do sistema endócrino do Roundup são, assim, amplificados com o tempo. Em conjunto, esses dados sugerem que a exposição ao Roundup pode afetar a reprodução humana e o desenvolvimento fetal em caso de contaminação. [...] Além disso, o glifosato atua diretamente como um inativador parcial na aromatase microssômica, independentemente de sua acidez, e de maneira dose-dependente. O citotóxico, e os efeitos potencialmente perturbadores do sistema endócrino do Roundup são, assim, amplificados com o tempo. [...] Sessenta por cento dos agricultores tinham níveis detectáveis ​​de glifosato na urina no dia da aplicação & Para as crianças, 12% tinham glifosato detectável na urina no dia da aplicação, com uma concentração máxima de 29 ppb.... [...]  As intoxicações agudas após a ingestão de glifosato são observadas em casos suicidas ou acidentais. Apesar do baixo potencial de toxicidade deste herbicida, várias fatalidades e desfechos severos são relatados. De fato, alguns autores descreveram as características clínicas associadas às concentrações de sangue e urina após a intoxicação & Obtivemos observações clínicas de 10 pacientes e os outros três pacientes foram tratados em casos forenses. Entre os 10 pacientes, um era assintomático, cinco tinham envenenamento leve a moderado e dois tinham intoxicação grave. Houve 6 mortes das quais 3 foram casos forenses. Os sintomas mais comuns foram ulceração orofaríngea (5/10), náuseas e vômitos (3/10). Os principais parâmetros biológicos alterados foram alto lactato (3/10) e acidose (7/10). / Os dados / também observaram desconforto respiratório (3/10), arritmia cardíaca (4/10), hipercalemia, insuficiência renal (2/10), toxicidade hepática (1/10) e alteração da consciência (3/10). Nas fatalidades, os sintomas comuns foram choque cardiovascular, parada cardiorrespiratória, distúrbio hemodinâmico, coagulação intravascular disseminada e falência múltipla de órgãos. As concentrações de glifosato no sangue tinham um valor médio de 61 mg / l (intervalo de 0,6-150 mg / l) e 4146 mg / l (intervalo de 690-7480 mg / l), respectivamente, em casos de intoxicação ligeira a moderada e fatais" etc.. (Tradução livre)

 

Quanto à U. S. Envrironmental Protection Agency (EPA), a notícia  "EPA Gives Monsanto an Early Holiday Present" do Food & Water Watch de 20 de dezembro de 2017, afirma que esta agência governamental dos EUA deu "para a Monsanto 'um presente adiantado de feriado', através da sua Revised Glyphosate Issue Paper: Evaluation of Carcinogenic Potential & EPA’s Office of Pesticide Programs December 12, 2017, ou seja:

 

"O lançamento pela EPA de sua avaliação revisada do potencial causador de câncer do glifosato (o principal ingrediente do herbicida Roundup) é exatamente o que imaginamos que a Monsanto, e o restante dos gigantes do agronegócio, teria pedido para essa temporada de festas.

Para surpresa de ninguém, a avaliação deste ano permanece relativamente inalterada em relação ao ano passado, concluindo que o glifosato 'não é susceptível de ser cancerígeno para humanos'".2 (Tradução livre)

 

E, posteriormente à avaliação revisada da EPA, explodiu o caso que envolve o ex-jardineiro Dewayne Johnson versus Monsanto Company. Segundo a notícia "Monsanto ordered to pay $289m as jury rules weedkiller caused man's cancer" (por Sam T. Levin) do The Guardian de 11 de agosto (em Londres), a Corte Superior da Califórnia deliberou em favor de Dewayne Johnson, "que foi o primeiro a levar o fabricante do Roundup" a julgamento. Segundo o The Guardian, "A Monsanto sofreu um grande golpe com uma decisão do júri de que a empresa era responsável pelo câncer de um paciente em estado terminal", concedendo-lhe US$ 289 milhões "em danos". No veredicto extraordinário, que a Monsanto disse que pretende apelar, o júri determinou que a multinacional "era responsável por 'falha negligente' e sabia ou deveria saber" que seu agrotóxico "era 'perigoso'". "Finalmente pudemos mostrar ao júri os documentos secretos da Monsanto que provavam que a Monsanto sabia há décadas que... o Roundup poderia causar câncer", disse o advogado de Johnson, Brent Wisner, em um comunicado. O veredicto, acrescentou o advogado de Johnson, enviou "uma mensagem a Monsanto de que seus anos de fraude sobre o Roundup acabaram e que eles deveriam colocar a segurança do consumidor em primeiro lugar acima dos lucros".

 

Não é admissível a análise ou a reanálise toxicológica isolada do ingrediente ativo glifosato

Nas formulações comerciais dos agrotóxicos à base do ingrediente ativo glifosato estão presentes também, como exemplo, os adjuvantes chamados ácido aminometilfosfônico (AMPA), cuja toxicidade é "comparável à do glifosato" e, portanto, é considerado como de preocupação toxicológica similar e a amina de sebo polietoxilada (POE-15 ou POEA) que "parece claramente ser o princípio adjuvante mais tóxico contra as células humanas (mesmo que outras não sejam excluídos), pois ele começa a ser ativo com efeitos negativos (dependentes da dose) na respiração celular e na integridade da sua membrana  e induz a necrose quando ocorre o primeiro processo de micelização (em contraste com o glifosato, que é conhecido por promover efeitos de desregulação endócrina após a entrada nas células)".

Uma recente proposta de resolução do Parlamento Europeu, com relação ao surfactante POE-15, descreve que "os aditivos e respetivas misturas utilizados em formulações comerciais de glifosato destinadas à pulverização apresentam uma toxicidade superior à da substância ativa por si só; que a União já retirou do mercado um aditivo denominado POE-tallowamine (amina de sebo polietoxilada) devido a preocupações acerca da sua toxicidade".

É evidente que não se pode avaliar ou reavaliar isoladamente a toxicidade do ingrediente ativo glifosato. Como todas as formulações comerciais de agrotóxicos são sempre formuladas com adjuvantes — os chamados "ingredientes inertes" —, isso implica na consequente alteração da toxicidade para os seres humanos, portanto, como alertado anteriormente, é preciso que os órgãos responsáveis pelo registro de agrotóxicos avaliem ou reavaliem os aspectos toxicológicos que abranjam  também seus surfactantes, visto que as formulações comerciais desafiam "o conceito de princípio ativo de agrotóxicos para espécies não-alvo". No caso do ingrediente ativo glifosato, é notório ainda o efeito sinérgico provocado pelos seus adjuvantes que são acrescentados à formulação comercial deste agrotóxico. 

Diante da toxicidade da formulação comercial (AMPA, POE-15 etc.) dos agrotóxicos à base do ingrediente ativo glifosato, a Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) alerta a sociedade para a a questão da avaliação ou da reavaliação toxicológica restrita ao ingrediente ativo glifosato. A análise toxicológica isolada do ingrediente ativo glifosato, além de não refletir a realidade, é explorada de forma inadequada e não condizente com a toxicidade da formulação comercial, composta pelo ingrediente ativo mais os surfactantes.

 

Food and Drug Administration (FDA)

Quanto à alegação da Food and Drug Administration (FDA) como "como referência de segurança" do princípio ativo glifosato, a realidade também é outra.

Após alegações na semana passada de que milhões de crianças americanas estão sendo expostas a um suspeito carcinogênico por meio de uma série de alimentos populares à base de aveia, o senador de Nova Iorque Charles Ellis "Chuck" Schumer acusou a FDA de "reter informações sobre um agrotóxico produzido pela Monsanto". O senador Chuck Schumer alega que a FDA tem o agrotóxico à base de glifosato em seu radar há pelo menos dois anos. Na semana passada, o Envirommental Working Group (EWG) causou uma tempestade na imprensa norte-americana, depois que divulgou os resultados de um relatório que aponta numerosos cereais matinais com altos níveis de glifosato, ingrediente ativo de muitas formulações comerciais, e ligado ao câncer.

A EWG informa que dois anos atrás, sob pressão do Government Accountability Office (GAO)3, a FDA começou a monitorar o agrotóxico glifosato em um número limitado de alimentos. No início deste ano, depois de um pedido de informação pelo US Right to Know, com base na Freedom of Information Act4, a FDA divulgou documentos segundo os quais encontrou "uma boa quantidade" de glifosato em vários alimentos processados. Os resultados não foram divulgados, mas poderão vir a ser ainda este ano ou no início de 2019.

Essa, portanto, é a FDA à que se refere o diretor da Sociedade Rural Brasileira.

 

US RTK: os milhares de litígios contra o agrotóxico à base de glifosato

Conforme o U. S. Right to Know (US RTK)5 no seu "The Monsanto Papers: Roundup (Glyphosate) Cancer Case Key Documents & Analysis",  existem mais de "500 processos pendentes contra a Monsanto Co. no Tribunal Distrital dos EUA em São Francisco, movidos por pessoas que alegam que a exposição ao Roundup fez com que eles ou seus entes queridos desenvolvessem linfoma não Hodgkin" — veja também "Secret Documents Expose Monsanto's War on Cancer Scientists" do Sustainable Pulse de 14 de julho de 2018 — e, aproximadamente, "entre 4.000 a 5.000 reclamantes" que fizeram "reclamações semelhantes contra a Monsanto nos tribunais estaduais".

O US RTK cita uma série de documentos vinculados ao Tribunal Federal, Corte Estadual (Dewayne Johnson v. Monsanto Co.) e relatórios e análises.

O primeiro julgamento de contencioso contra o agrotóxico Roundup começou em 18 de junho de 2018 no Tribunal Superior do Condado de São Francisco, no Estado da California. O julgamento foi concluído em 10 de agosto com o júri ordenando que a Monsanto pague US$ 289,25 milhões por danos, incluindo US$ 250 milhões em indenizações punitivas.

 

EUA: empresas de alimentos pedem à EPA drástica limitação do resíduo do agrotóxico glifosato e seu banimento como dessecante na pré-colheita

Segundo a notícia US Food Brands Petition EPA to Ban Pre-Harvest Glyphosate Spraying do Susteinable Pulse de 28 de setembro de 2018, o Environmental Working Group, junto com outras empresas de alimentos e de nutrição incluindo MegaFood, Ben & Jerry's, Stonyfield Farm, MOM's Organic Market, Nature's Path, One Degree Organic Foods, National Co + op Grocers e Happy Family Organics, pediram à Agência de Proteção Ambiental dos EUA a drástica limitação do resíduo do agrotóxico glifosato permitido na aveia e sua proibição como dessecante na pré-colheita.

O glifosato, o ingrediente ativo do Roundup da Monsanto, é usado principalmente como herbicida em milho e soja geneticamente modificados. Porém, nos EUA é cada vez mais pulverizado sobre a aveia imediatamente antes da colheita como um dessecante. O glifosato mata a cultura, secando-a para que possa ser colhida mais cedo do que se a planta morresse naturalmente. Isso permite uma colheita mais fácil, mas também aumenta a probabilidade de que o agrotóxico contamine (exceda o limite máximo de resíduo) os alimentos.

Em 2016, testes realizados nos EUA pela Food Democracy Now! e o Projeto Detox encontraram níveis alarmantes de glifosato nos alimentos Cheerios e Honey Nut Cheerios da General Mills, Corn Flakes da Kellogg, Raisin Bran e Frosted Flakes e Doritos Cool Ranch da PepsiCo, Ritz Crackers e Simply Naked Pita Chips da Stacy, assim como muitos outros produtos alimentares famosos por lá.

Em agosto último, testes laboratoriais independentes encomendados pelo EWG encontraram resíduos de glifosato em alimentos populares feitos com aveia comercializados para crianças. Quase três quartos das amostras testadas tinham níveis de glifosato maiores do que os cientistas do EWG "consideram adequado para proteger a saúde das crianças com uma margem de segurança adequada".

No Brasil, segundo a notícia Agrotóxicos: Brasil libera quantidade até 5 mil vezes maior do que Europa da Repórter Brasil de 27 de novembro de 2017, na cultura da soja, por exemplo, os reguladores brasileiros permitem que o limite máximo de resíduo permitido para o agrotóxico glifosato seja 200 vezes maior que o permitido na União Europeia (UE). Igualmente, na água, os reguladores brasileiros permitem que seja 5.000 vezes superior ao da UE.

 

Glifosato: o agrotóxico mais utilizado no mundo danifica as bactérias benéficas nas entranhas das abelhas e as torna mais propensas a infecções mortais

Segundo a notícia Monsanto's global weedkiller harms honeybees, research finds do The Guardian de 24 de setembro de 2018, uma nova pesquisa descobriu que o agrotóxico mais utilizado no mundo danifica as bactérias benéficas nas entranhas das abelhas e as torna mais propensas a infecções mortais.

Estudos anteriores mostraram que certos agrotóxicos como os neonicotinóides causam danos às abelhas, cuja polinização é vital para cerca de três quartos de todas as culturas alimentares. O glifosato, fabricado pela Monsanto, tem como alvo uma enzima encontrada apenas em plantas e bactérias. No entanto, o novo estudo mostra que o glifosato danifica a microbiota que as abelhas precisam para crescer e combater patógenos que as atacam. As descobertas mostram que o glifosato pode contribuir para o declínio global das abelhas, juntamente com a perda de habitat.

Erick Motta e seus colegas da Universidade do Texas em Austin, EUA, em seu novo artigo afirmaram que "demonstraram que as abundantes espécies da microbiota intestinal dominantes diminuem nas abelhas expostas ao glifosato em concentrações existentes no ambiente". Eles descobriram que as abelhas operárias jovens expostas ao agrotóxico glifosato morreram com mais frequência quando mais tarde foram também expostas a uma bactéria comum.

Segundo a notícia do The Guardian, outra pesquisa, da China e publicada em julho de 2018, mostrou que as larvas de abelhas crescem mais lentamente e morrem com mais frequência quando expostas ao glifosato. Um estudo anterior, em 2015 , mostrou que a exposição de abelhas adultas ao agrotóxico em níveis nos campos onde foi pulverizado "prejudica as capacidades cognitivas necessárias para um retorno bem-sucedido à colmeia".

"O maior impacto do glifosato nas abelhas é a destruição das flores silvestres das quais elas dependem", disse Matt Sharlow, do grupo de conservação Buglife. "As evidências até o momento sugerem que a toxicidade direta para as abelhas é bastante baixa, no entanto, o novo estudo demonstra claramente que o uso de agrotóxicos pode ter consequências não intencionais significativas".

 

Fabricante dos EUA é processado por vender pão "natural" com resíduo do agrotóxico glifosato

Segundo a notícia Pret a Manger sued in US for labelling products containing pesticides as 'natural' (por Arthur Neslen) do The Guardian de 25 de setembro de 2018, duas ações foram impetradas contra a empresa de sanduíche Pret a Manger, nos EUA, nas quais se alega que ela rotulou e comercializou pães como “naturais” quando continham o agrotóxico glifosato.

Os processos que envolvem "falsidade e enganação" surgiram depois que uma adolescente que era severamente alérgica ao gergelim morreu no aeroporto de Heathrow, em Londres, em 2016 , depois de comer um sanduíche Pret a Manger não rotulado e que continha gergelim. Nos EUA, testes de laboratório encontraram vestígios de glifosato em biscoitos de aveia, salada de ovos e sanduíches de rúcula entre outros produtos feitos à base de pão pela empresa processada.

Um tribunal em São Francisco no mês passado ordenou que a Monsanto pagasse US$ 289 milhões por danos a um paciente com linfoma não Hodgkins, depois que o júri determinou que seu câncer terminal havia sido causado pela exposição ao agrotóxico comercial Roundup, cujo ingrediente ativo é o glifosato.

A Associação de Consumidores Orgânicos dos EUA — Organic Consumers Association (OCA) — cita pesquisas em que os consumidores esperavam que a palavra "natural" significasse produtos livres de agrotóxicos. "Empresas como Pret a Manger sabem disso", disse o diretor internacional da OCA, Ronnie Cummins, ao Guardian. "Ao descrever seus produtos ou marcas como 'naturais', eles conscientemente enganam os consumidores para vender mais produtos e cobram preços mais altos. Acreditamos que os consumidores devem saber a verdade sobre essa tática de publicidade e sobre o que realmente está na comida que estão comprando".

Segundo a notícia do The Guardian, a empresa Pret a Manger se recusou a comentar o caso.

 

Estudo piloto em ratos de laboratório associam o glifosato a efeitos perturbadores no desenvolvimento sexual, genes e bactérias intestinais benéficas (microbioma)

Conforme a notícia Glyphosate shown to disrupt microbiome 'at safe levels', study claims (por Arthur Neslen) do The Guardian de 16 de maio de 2018, o glifosato, encontrado na formulação comercial do herbicida mais usado no mundo, pode ter efeitos perturbadores no desenvolvimento sexual, genes e bactérias intestinais benéficas em doses consideradas seguras, de acordo com um amplo estudo piloto efetuado em ratos de laboratório.

O glifosato é o ingrediente principal do herbicida Roundup da Monsanto e os níveis encontrados na corrente sanguínea humana aumentaram em mais de 1.000% nas últimas duas décadas.

Este agrotóxico teve sua licença de uso prorrogada, porém, limitada por mais cinco anos na União Europeia

Segundo a notícia, os cientistas envolvidos no novo estudo sobre o glifosato dizem que os resultados encontrados mostram “uma preocupação significativa para a saúde pública”.

Um dos autores do relatório, Daniele Mandrioli, do Instituto Ramazzini, em Bolonha, Itália, disse que efeitos significativos e potencialmente prejudiciais do glifosato foram detectados nas bactérias intestinais de filhotes de ratos nascidos de mães, que aparentemente não teriam sido afetados (supostamente não foram expostos ao agrotóxico). "Isso não deveria estar acontecendo e é bastante notável que seja", disse Mandrioli. "A interrupção do microbioma tem sido associada a vários resultados negativos na saúde, como obsessão, diabetes e problemas imunológicos".

Philip J Landrigan, da Faculdade de Medicina Icahn, em Nova York, e também da equipe desta pesquisa, disse: "Essas advertências precoses devem ser investigados em um estudo abrangente de longo prazo". Ele acrescentou que os efeitos sérios sobre a saúde das pessoas pelo glifosato podem se manifestar como risco de câncer a longo prazo: "Isso pode afetar um grande número de pessoas, dado o uso de herbicidas à base de glifosato em todo o planeta".

A controvérsia tem ocorrido em torno do glifosato desde que em 2015 uma agência da Organização Mundial de Saúde - a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC) - julgou ser o glifosato um "provável carcinógeno humano".

Subsequentemente à descoberta da IARC, no entanto, os reguladores norte-americanos e europeus subsequentemente consideraram o agrotóxico glifosato aceitável para uso, uma decisão que os ativistas contra os agrotóxicos condenaram, visto que essa “aceitação” pelos reguladores, deu-se com base em documentos secretos da indústria e em especialistas com supostos laços com a Monsanto.

 

Pesquisa nos EUA: níveis encontrados do agrotóxico glifosato na corrente sanguínea humana aumentaram em mais de 1.000% nas últimas duas décadas

Segundo a notícia A Weed Killer Is Increasingly Showing Up in People's Bodies (por Alice Park) do Times de 26 de outubro de 2016, o  último estudo a analisar os efeitos a longo prazo do Roundup, um popular agrotóxico herbicida desenvolvido pela Monsanto nos anos 1970, levanta questões sobre as possíveis contribuições do herbicida para a saúde precária em certas comunidades.

O estudo, publicado em março de 2017 no JAMA Network, rastreou pessoas com mais de 50 anos no sul da Califórnia entre 1993-1996 e 2014-2016, com pesquisadores que periodicamente coletaram amostras de urina durante esses períodos.

Pesquisadores liderados por Paul Mills, professor de medicina familiar e saúde pública da Universidade da Califórnia, San Diego, EUA, descobriram que a porcentagem de pessoas que testaram positivo para o agrotóxico glifosato, que é o ingrediente ativo da marca comercial Roundup, disparou em 500% durante os períodos de tempo pesquisados. Os níveis de glifosato também aumentaram em 1208% durante tais períodos.

Segundo a notícia do Times, ainda não está claro o que exatamente isso significa para a saúde humana. Existem poucos estudos sobre o glifosato e seus efeitos sobre as pessoas, embora estudos em animais levantem algumas preocupações. Um estudo do Reino Unido, no qual ratos receberam baixos níveis de glifosato durante toda a vida, descobriu que o produto contribuiu para um maior risco de doença hepática gordurosa não alcoólica, uma condição na qual a gordura se acumula no fígado e contribui para a inflamação e cicatrização do tecido hepático. 

Mills da Universidade da Califórnia afirma que que os níveis de glifosato que encontrou nas pessoas em sua pesquisa foram 100 vezes maiores que os dos ratos.

Para acompanhar esses resultados, Mills planeja medir os fatores que acompanham a doença hepática, para ver se os níveis de glifosato que encontrou estão realmente associados a um maior risco de problemas hepáticos nas pessoas. Ele lidera o Projeto de Pesquisa e Conscientização sobre Herbicidas na UCSD, um projeto de pesquisa em andamento no qual ele convida pessoas a fornecer amostras de urina para testar os níveis de glifosato. Ao coletar mais informações sobre a exposição das pessoas, ele está planejando separar o quanto provém da ingestão de alimentos que foram pulverizados com o glifosato, e o quanto pode ser atribuído à respiração de partículas que foram pulverizadas no ar, especialmente em comunidades agrícolas.

"Do meu ponto de vista, é notável que tenhamos ingerido muito desse agrotóxico nas últimas décadas", diz Mills. "Mas a literatura biomédica não falou muito sobre seus efeitos nas pessoas. Essa é uma lacuna que nos esforçamos para abordar e trazer mais conscientização para este estudo". 

 

Revista Critical Reviews in Toxicology admite o papel da Monsanto em análises de risco de câncer do agrotóxico glifosato

Segundo a reportagem Journal Admits Monsanto Role in Reviews of Glyphosate Cancer Risks do Sustainable Pulse de 28 de setembro de 2018, a revista Critical Reviews in Toxicology, que publica artigos de revisão sobre mecanismos, respostas e avaliações de toxinas e substâncias tóxicas, publicada pela editora britânica Taylor & Francis, publicou uma rara "expressão de preocupação" ("Expression of Concern") e solicitou correções dos artigos que foram publicados que não revelaram totalmente o papel da multinacional Monsanto nas revisões dos riscos de câncer vinculados ao agrotóxico glifosato.

Esta revista afirmou que todos os cinco artigos que publicou em uma edição suplementar de 2016 intitulada "Uma revisão independente do potencial cancerígeno do glifosato" ("An Independent Review of the Carcinogenic Potential of Glyphosate") não incluíram um esclarecimento preciso sobre o envolvimento da Monsanto. 

Todas os cinco artigos em questão foram altamente críticos em relação à descoberta de 2015 feita pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer [Internacional Agency for Research on Cancer (IARC)] da Organização Mundial de Saúde (OMC) [Wold Health Organization (WHO)], que chegou à conclusão de que o agrotóxico glifosato, o principal ingrediente da marca comercial Roundup, é um provável carcinógeno para os seres humanos.

Segundo a notícia do Sustainable Pulse, o cientista sênior do Center for Biological Diversity, Nathan Donley, afirmou que é "deplorável que a Monsanto tenha sido o mestre de marionetes ["puppet master"] por trás das supostas revisões 'independentes' da segurança do glifosato"; que esses artigos "foram fabricados" para "neutralizar as descobertas da Organização Mundial da Saúde sobre os riscos de câncer" do agrotóxico glifosato e que "eles podem enganar o público de maneira perigosa" e "devem ser completamente retraídos". 

Os documentos que revelam o papel da Monsanto nesses artigos vieram à tona durante um [nos EUA] julgamento que terminou no mês passado, quando o tribunal do júri considerou que a exposição às marcas comerciais de agrotóxicos à base de glifosato foi um fator "substancial" para o câncer terminal desenvolvido por um jardineiro da Califórnia, que recebeu US$ 289 milhões de indenização.

Conforme a notícia do Sustainable Pulse, esses documentos mostraram que a Monsanto "editou indevidamente os artigos e pagou diretamente a alguns dos seus autores uma taxa de consultoria" pelos seus trabalhos.

Em outubro de 2017, em uma carta à editora (Taylor & Francis) da revista Critical Reviews in Toxicology, o Center for Biological Diversity e outros três grupos nacionais de saúde ambiental, exigiram que os artigos deixassem de serem publicados.  

A notícia do Sustainable Pulse afirma que a seção "agradecimentos e declaração de interesse" ("Acknowledgements and Declaration of Interest") do artigo intitulado A review of the carcinogenic potential of glyphosate by four independent expert panels and comparison to the IARC assessment, deixou de divulgar que pelo menos dois membros que o elaboraram trabalharam como consultores e foram diretamente pagos pela Monsanto pelo seu trabalho; deixou de divulgar que pelo menos um funcionário da Monsanto editou de forma extensiva o manuscrito do suscitado artigo e foi inflexível para reter "a linguagem inflamatória crítica" ("retaining inflammatory language critical") contra à avaliação da IARC — contra algumas das vontades dos próprios autores deste artigo — e o artigo em questão afirmou falsamente que nenhum funcionário da Monsanto revisou seu manuscrito.

Além disso, segundo a notícia, vários e-mails internos da Monsanto indicaram sua disposição de escrever ou compilar informações para os autores dos artigos, ditar o escopo de uma das resenhas e identificar quais cientistas estariam envolvidos ou listados como autores dos artigos.

Em um e-mail enviado em 27 de setembro ao Center for Biological Diversity, um representante da editora Taylor & Francis, afirmou: "Observamos que, apesar dos pedidos de completa divulgação, as declarações originais de agradecimentos e declaração de interesse fornecidas à revista não revelaram totalmente o envolvimento da Monsanto ou de seus funcionários ou contratados na autoria dos artigos".

Vários dos autores desses artigos pediram desculpas nas seções de correções das declarações de interesse de três dos cinco artigos de revisão, incluindo: Keith R. Solomon (trabalhou como consultor da Monsanto); David Brusick (trabalhou como consultor da Monsanto); Marilyn Aardema; Larry Kier (trabalhou como consultor da Monsanto); David Kirkland (trabalhou como consultor da Monsanto); Gary Williams (trabalhou como consultor da Monsanto); John Acquavella (ex-funcionário da Monsanto, trabalhou como consultor da Monsanto); David Garabrant; Gary Marsh; Tom Sorahan (ex-funcionário da Monsanto, trabalhou como consultor da Monsanto) e Douglas L. Weed (trabalhou como consultor da Monsanto).

Conforme a notícia do Sustainable Puls, alguns dos detalhes dessas correções incluem [tradução livre]:

 

"1. Uma das correções indica que o Dr. John Acquavella foi 'pago diretamente pela Monsanto' pela sua participação em um dos painéis de especialistas. Acquavella recebeu US$ 20.000 pelo seu trabalho no artigo. No entanto, ele não foi o único autor de artigo a aceitar dinheiro da Monsanto. Larry Kier recebeu mais de US$ 27.000 da Monsanto para ser o autor de uma das resenhas. Outro e-mail da Monsanto confirma que o Dr. Kier era um 'consultor' trabalhando 'no mesmo papel que Acquavella para o painel de especialistas'. Um terceiro autor de revisão, Dr. Tom Sorahan, também pode ter recebido pagamento diretamente da Monsanto baseado na troca de e-mail entre Acquavella e Heydens. Os pagamentos que a Monsanto fez a Kier e possivelmente a Sorahan permanecem sem correção.

2. Outra correção afirma que o cientista William Heydens da Monsanto 'apontou alguns erros tipográficos'. Com base nos documentos que temos, Heydens estava muito mais envolvido na elaboração, edição e organização dos artigos do que indica a correção. Em uma correspondência por e-mail com o Dr. Ashley Roberts da Intertek, Heydens admite escrever um capítulo de introdução de rascunhos para a série de resenhas, e então pergunta a Roberts 'quem deve ser o autor final' do capítulo de introdução que ele escreveu. O envolvimento total do Dr. Heydens nessas revisões permanece sem correção apesar do fato de que muitas de suas edições e revisões podem ser encontradas no manuscrito final publicado. As revisões foram concebidas como parte de um plano da empresa para desacreditar a IARC bem antes desta chegar à conclusão de que o glifosato é um provável carcinogênico humano.

3. Um dos objetivos declarados do plano era 'orquestrar o clamor devido à decisão da IARC' ('orchestrate outcry with IARC decision'), enquanto um outro plano deixava claro que a corporação buscava uma 'retratação da OMS' ('WHO Retraction') e priorizava 'invalidar a relevância da IARC' ('invalidate relevance of IARC'). Um encontro pós-IARC da Monsanto detalha vários cientistas que a Monsanto identificou como potenciais autores. A apresentação da reunião também fez a pergunta: 'Quanta escrita pode ser feita pelos cientistas da Monsanto para ajudar a manter os preços baixos?' ('How much writing can be done by Monsanto scientists to help keep costs down?'). Em um e-mail sob o tema intitulado 'Atividades pós-IARC para apoiar o glifosato' ('Post-IARC Activities to Support Glyphosate'), Michael Koch, executivo da Monsanto, escreveu que a revisão dos  dados obtidos em animais de laboratório pela IARC deveria ser 'iniciada por MON como escritores fantasmas' ('initiated by MON as ghost writers') e 'isso seria mais poderoso se for de autoria de cientistas não-Monsanto' (por exemplo, Kirkland, Kier, Williams, Greim e talvez Keith Solomon).

4. Os autores dos artigos citaram resenhas anteriores que foram escritas pela Monsanto. Em um e-mail discutindo o plano para os artigos, Heydens escreveu: 'Uma opção seria adicionar Greim e Kier ou Kirkland para ter seus nomes na publicação, mas estaríamos mantendo o preço baixo fazendo a escrita e basta eles editarem e assinarem seus nomes, por assim dizer. Lembre-se de como lidamos com Williams, Kroes & Munro, 2000'."

 

Apesar de reconhecer na "expressão de preocupação" sua má conduta, a editora Taylor & Francis se recusou a publicar uma retratação pelos artigos, em contradição com sua própria Política de Correções, e permitiu que o título da edição suplementar mantivesse a informação "um artigo independente".

Nathan Donley, cientista sênior do Center for Biological Diversity, afirmou que "Essa espiada por trás da cortina da Monsanto levanta sérias questões sobre a segurança do glifosato" ("This peek behind the Monsanto curtain raises serious questions about the safety of glyphosate") e "O comportamento antiético da Monsanto e a resposta da editora prejudicam a integridade científica e, em última instância, a saúde pública".

Segundo a notícia do Sustainable Pulse, continuam "as evidências sobre a toxicidade do glifosato, não apenas para os seres humanos, mas para o meio ambiente de uma forma mais ampla" e que um o glifosato foi recentemente achado recente  vincula o glifosato "para tornar as abelhas mais suscetíveis à infecção por patógenos, implicando-o como um fator que contribui para o declínio mundial das abelhas".

 

Manjado modus operandi...

Segundo a notícia La commission d’enquête sur les pesicides sous pression do francês Le Monde de 5 de outubro de 2018, "intimidações, suspeitas de hackeamento, convite se encontrar secretamente com altos funcionários da indústria agroquímica". Desde que assumiu a presidência da Comissão de Inquérito do Parlamento Europeu sobre os procedimentos para a aprovação de agrotóxicos — a chamada comissão PEST criada após as revelações do Monsanto Papers —, Eric Andrieu e sua equipe "dizem que nunca experimentaram tal sequência de eventos perturbadores ou incomuns". O relatório preliminar da comissão, apresentado em 20 de setembro, será discutido até 11 de outubro e colocado à votação em 6 de dezembro. É de importância crítica para a indústria de agrotóxicos, cujos produtos que fabricam podem sofrer o endurecimento das regras de acesso ao mercado europeu.

A notícia dá conta que em junho, "algumas semanas após a instalação da comissão e da eleição do Sr. Andrieu como presidente", este eurodeputado francês recebe uma carta da EPPA, uma empresa de consultoria de Bruxelas. A EPPA age em "nome da gigante química Bayer, que então adquiriu o agroquímica americana Monsanto". A EPPA "oferece uma reunião 'informal, ou seja, confidencial' com altos funcionários da Bayer". Andrieu disse "Esta é a primeira vez que recebo uma solicitação para uma reunião secreta, fora da agenda, e não respondi", disse o parlamentar, conhecido por ser muito crítico em relação à indústria de agrotóxicos.

No Brasil, recentemente, segundo a notícia Tour de fiscais de agrotóxicos brasileiros pago pelos EUA expõe a zona cinza da liberação de pesticidas do The Intercept Brasil de 13 de julho de 2018, "Nove servidores do Ministério da Agricultura, Anvisa e Ibama desembarcaram nos Estados Unidos em março a convite do governo norte-americano – o brasileiro bancou apenas as passagens – para um evento co-organizado por uma consultoria que trabalha para fabricantes de agrotóxicos. O périplo incluiu quatro dias de visitas a fábricas de pesticidas, todas com negócios por aqui: Basf, Syngenta, Nufarm e Bayer CropScience.

É comum que funcionários públicos façam viagens para seminários e congressos. O problema, neste caso, é que os nove servidores participam, no Brasil, dos processos que definem se um pesticida pode ou não ser liberado para uso no país, justamente em benefício das empresas que eles visitaram nos EUA. Elas dominam o mercado.

Desde a volta dos servidores, duas empresas conseguiram licenças para colocar seis novos produtos à venda no país: os pesticidas Tibet, Sniper, Tibet Prime, Maestro, e Diquat, da Nufarm, e o Clariva, da Syngenta. Exceto o Maestro e o Clariva, todos são classificados como 'extremamente tóxicos' pelo próprio Ministério da Agricultura que os aprovou. Um deles, o Diquat, tem formulação próxima à do perigoso paraquate, que é fatal em casos de intoxicação aguda e está relacionado ao aumento do número de casos da doença de Parkinson entre trabalhadores rurais (...)".

 

Testes encontram níveis preocupantes do agrotóxico glifosato e do seu principal metabólito nos cabelos das pessoas

A notícia Glyphosate Found in Human Hair as Unique Testing Project Releases First Results do Sustainable Pulse de 17 de outubro, um projeto único, que começou em julho de 2018, já descobriu o agrotóxico mais usado no mundo, o glifosato, em várias amostras de cabelo com mais de 66 partes por bilhão (ppb), um nível muito mais alto do que o nível médio de urina de 3 ppb relatado em 2016 pela Universidade da Califórnia (EUA). O principal metabólito do glifosato, o AMPA, também foi encontrado em algumas amostras de cabelo em níveis ainda mais altos do que o próprio ingrediente ativo glifosato.

De um pequeno conjunto de 10 amostras iniciais coletadas entre pessoas que moram nos EUA, Europa e Austrália, foi mostrado que: 7 amostras continham níveis de glifosato acima do Limite de Detecção (66 ppb), mas abaixo do Limite de Quantificação (200 ppb); 6 amostras continham AMPA (o principal metabólito do glifosato) acima do Limite de Detecção (330 ppb), mas abaixo do Limite de Quantificação (1000 ppb) e 3 amostras continham glufosinato acima do Limite de Detecção (33 ppb) mas abaixo do Limite de Quantificação (100 ppb).

O método padrão ouro de espectrometria de massa da Kudzu Science usado para testar glifosato, AMPA e glufosinato é totalmente validado, o que dá a esses resultados ainda mais significância.

O diretor do projeto Detox, Henry Rowlands, declarou quarta-feira; "Mesmo neste estágio inicial de testes, acreditamos que é vital alertar o público e os reguladores de que o glifosato está sendo encontrado no cabelo humano" e "Os níveis encontrados são surpreendentes para todos os envolvidos, já que temos trabalhado em testes de urina com laboratórios universitários e comerciais nos últimos quatro anos e nunca vimos esses resultados".

Uma das principais questões agora para o público, cientistas, reguladores e a indústria de agrotóxicos, é como esses níveis do herbicida mais utilizado no mundo entram primeiro na corrente sanguínea e terminam nos cabelos das pessoas.   

 

União Europeia (UE): investigações do The Independent e do Greenpeace revelaram tática de lobby em favor do glifosato

A notícia PR company accused of using 'tobacco lobbyist tactics' to promote weedkiller linked to cancer (por James Moore) do britânico The Independent de 17 de outubro de 2018, diz que ambientalistas acusaram os organizadores de uma "campanha de lobby de seis dígitos" destinada a defender um polêmico agrotóxico com o emprego de "táticas dos lobistas do tabaco".

Segundo o Independent, "O Roundup, um herbicida comercializado pela Monsanto, é a marca mais conhecida para o glifosato, um produto químico amplamente usado por agricultores e jardineiros domésticos".

A notícia afirma que a campanha chamada Freedom to Farm (liberdade para a exploração agrícola) — ativa nos oito países mais importantes da Europa — propaga-se para conquistar "um esforço liderado pelos agricultores em defesa do herbicida", que é considerado um "provável causador de câncer" em humanos pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A Freedom to Farm apresentou-se em exposições agrícolas em toda a Europa, onde "assumiu suas posições e supostamente empregou recepcionistas com a intenção de contratar agricultores para ajudar a defender" o agrotóxico em questão contra seus críticos. A campanha alerta para a "ameaça à agricultura" vinda daqueles que "procuram restringir" o uso do glifosato em "sites e mídias sociais".

De acordo com a notícia, investigações do The Independent e do Greenpeace revelaram que a campanha é administrada pela Red Flag, uma empresa de relações públicas e lobby de Dublin (Irlanda), com a ajuda da Lincoln Strategy, uma organização dos Estados Unidos com ligações estreitas com a campanha eleitoral de Donald Trump.

O jornal The Independent diz que o "nome da Monsanto está ausente dos materiais produzidos", embora eles afirmem que a campanha "é apoiada por fabricantes" de agrotóxicos. Segundo a notícia, "Um jornalista que assistiu a uma das apresentações agrícolas relatou que o gerente do estande explicou a ela que ele era financiado pela Monsanto e por três outros fabricantes".

O Roundup é um dos produtos químicos agrícolas mais utilizados no mundo e está prontamente disponível em centros de jardinagem e lojas DIY (do-it-yourself). Seu ingrediente ativo, o glifosato, foi re-licenciado pela União Europeia (UE) no final do ano passado, mas o governo de Emmanuel Macron disse que quer proibi-lo na França.

O The Independent informa que o "Greenpeace condenou as táticas empregadas pelas empresas de relações públicas". Um porta-voz do Greenpeace do Reino Unido disse a este jornal: "O glifosato é um dos herbicidas mais utilizados no mundo, e vestígios dele foram encontrados em alimentos, bebidas e até na urina das pessoas" e "Estudos recentes mostraram que pode prejudicar as abelhas e os principais especialistas em saúde do mundo descreveram-no como um provável carcinógeno".

A Monsanto, comprada pela Bayer, contesta a ligação do glifosato com o câncer, assim como os estudos sugerindo que esta substância está relacionada com o perturbador declínio da população de abelhas.

Ela também está lutando contra um veredicto de US$ 289 milhões em favor do jardineiro de escola com câncer terminal Dewayne Johnson, que culpa a exposição ao agrotóxico glifosato pelo seu linfoma não-Hodgkin, um câncer que ataca as células sanguíneas.

 

Apelação da Monsanto: juíza rejeita apelação e confirma veredicto de que o agrotóxico glifosato causou câncer

A notícia Monsanto trial: judge rejects bid to overturn landmark cancer verdict (por Sam Levin) do The Guardian de 23 de outubro de 2018, afirma que a juíza da Califórnia (EUA) rejeitou o apelo da companhia transnacional Monsanto para derrubar um veredicto do júri que considerou que seu mais popular agrotóxico, o Roundup, causa câncer6. No entanto, a juíza decidiu reduzir os danos punitivos de US$ 250 milhões para US$ 78 milhões.

A decisão da juíza ontem (22 de outubro) ficou ao lado de Dewayne "Lee" Johnson, pai de três filhos e ex-jardineiro de escola, que originalmente tinha ganhado uma indenização de US$ 289 milhões depois de alegar que sua exposição ao agrotóxico glifosato causou seu câncer. Durante o julgamento, o primeiro de seu tipo, Johnson, de 46 anos, também alegou que a companhia Monsanto havia deixado de alertá-lo sobre os riscos de usar seu agrotóxico.

A Monsanto, agora propriedade da alemã Bayer, entrou com uma apelação do veredicto, segundo o qual a empresa era responsável por "falha negligente", sabia ou deveria saber que seu produto era "perigoso" e "agiu com malícia ou opressão".

 

"Perturbações"

Segundo a notícia Bayer CEO: Roundup Weedkiller Cancer Victims Are 'Nuisances' da Organic Consumers Association de 7 de novembro de 2018, atualmente existem cerca de 8.700 ações judiciais pendentes contra a Monsanto, por pessoas que alegam que a exposição ao agrotóxico Roundup é a responsável pelo câncer. Segundo a notícia, a maioria das pessoas por trás desses processos tem histórias que não são diferentes das relatadas por Dewayne Johnson, durante o julgamento que moveu, que resultou em uma decisão unânime em desfavor da Monsanto.

Como Johnson, muitas dessas pessoas têm linfoma não-Hodgkin — ou têm membros da família que já morreram da doença. Eles enfrentam tramites processuais longos e exaustivos à medida que vão contra o gigante da biotecnologia.

Para Werner Baumann, CEO da Bayer (que adquiriu a Monsanto no ano passado por US$ 63 bilhões), essas pessoas são apenas "perturbações".

De acordo com um recente notícia da Reuters , Baumann disse aos repórteres que se puderem resolver os "incômodos" em algum ponto em que os custos dos demandantes com a preparação dos casos forem maiores do que os possíveis valores de indenização, isso será considerado pela companhia pelo ponto de vista econômico.

Segundo a notícia, a Bayer poderá arcar com US$ 800 bi de dólares em responsabilidades — uma possibilidade que deixou seus acionistas muito insatisfeitos.

Segundo a notícia, "seja lá o que a Bayer decidir - ir a julgamento ou arcar com as indenizações - Baumann disse aos repórteres que ele é claro em uma questão: 'Nós resolutamente e com todos os meios nos defenderemos neste litígio (glifosato)'".

 

Resistência da Monsanto constrói subsequente veredicto histórico 

O artigo Monsanto resistance continues to build following landmark verdict (sob a perspectiva de um insider) por Robert F. Kennedy Jr.(*) do Pesticide Action Network UK (PAN UK), revela:

"Todos os dias, durante cinco semanas, sentei-me num tribunal de São Francisco.

Eu escutei como Dewayne 'Lee' Johnson descreveu, em detalhes excruciantes, como o linfoma não-Hodgkin, um câncer doloroso e potencialmente terminal, roubou sua saúde.

Eu vi os advogados da Monsanto tentarem negar que o Roundup causou o câncer de Lee.

Eu vi os especialistas da Monsanto a girar em torno da campanha hercúlea de 40 anos da empresa para esconder a verdade sobre as propriedades fatais do Roundup causadoras de câncer.

Felizmente, o júri não comprou.

Como muitos já sabem, o julgamento culminou em um veredicto de US$ 289,2 milhão para Lee Johnson e sua família. É uma grande vitória para todos que lutaram para responsabilizar a Monsanto por capturar nossas agências reguladoras, manipular nossos funcionários públicos, escrever artigos científicos, corromper a ciência e enganar consumidores, fazendeiros, jardineiros e o público.

Mas a luta está longe de terminar. Nas semanas seguintes ao veredicto, a Monsanto apresentou duas moções; uma para derrubar ou alterar o veredicto, e a outra para haver um novo julgamento. Em 22 de outubro, a juíza Bolanos decidiu manter o veredicto do júri, mas reduziu os danos punitivos de US$ 250 milhões para US$ 39,2 milhão, elevando o veredicto total a US$ 79,4 milhão.

Embora pensemos que a redução dos danos punitivos não era apropriada, a decisão final da juíza Bolanos pesou a evidência da responsabilidade e da conduta punitiva de acordo com o padrão exigido: sob uma luz mais favorável à parte prevalecente, preservando assim as conclusões básicas do júri.

Para obter uma resolução final durante sua vida, o Sr. Johnson decidiu aceitar a redução dos danos punitivos sugerida pela juíza Bolanos. No entanto, esperamos que a Monsanto recorra, por isso abordaremos todas as questões relativas ao veredicto e o valor dos danos no Tribunal de Apelações dos EUA .

Atualização dos litígios contra o Roundup da Monsanto — Em outubro de 2018, nos EUA, entre 8.000 e 9.000 litígios contra a Monsanto com base em alegações semelhantes estão pendentes em tribunais federais e estaduais. O litígio federal da Monsanto/Roundup consiste em mais de 560 casos peticionados em tribunais federais nos EUA. Esses casos são consolidados em um litígio multidistrital (multidistrict litigation, MDL) perante o juiz da corte distrital dos EUA, Vince Chhabria, em São Francisco, Califórnia. No mês passado, o juiz Chhabria escolheu quatro potenciais casos para que seus julgamentos fossem agendados, embora ele esteja buscando formar um grupo maior.

Os primeiros casos que envolvem litígio multidistrital (MDL) de Roundup serão ouvidos em 25 de fevereiro de 2019 e maio de 2019. Os possíveis casos de tendência são os seguintes (em nenhuma ordem particular): Hardeman v. Monsanto, caso nº 3: 16-cv-00525; Stevick v. Monsanto, caso nº 3: 16-cv-02341; Gebeyehou v. Monsanto, caso nº 3: 16-cv-05813 e Penrod v. Monsanto, caso nº 3: 16-cv-5901.

A Monsanto também enfrenta milhares de casos em processos judiciais estaduais apresentados na Califórnia, Delaware, Missouri, Montana e outros lugares. O primeiro caso do tribunal estadual está programado para começarem 6 de fevereiro de 2019 no Tribunal Municipal de St. Louis. O caso é Ronald Peterson e Jeff Hall vs. Monsanto Company.

Outro caso do Missouri, este em St. Louis County Court, está programado para começar em 22 de abril de 2019.

Na Califórnia, um caso no tribunal estadual envolvendo Alva e Alberta Pilliod, marido e mulher ambos com linfoma não-Hodgkin, pode começar em dezembro de 2018. Uma audiência sobre o pedido do casal para um julgamento mais célere está marcada para 7 de novembro de 2018".

 

UE: nova evidência de manipulação da ciência remete ao escândalo do glifosato

Segundo a Press Communication New evidence of fraudulent manipulation of scientific results by the pesticide industry! da Pesticide Action Network Europe (PAN Europe) de 16 de novembro de 2018, “uma nova evidência da manipulação da ciência que remete ao escândalo do glifosato”. Um renomado cientista independente prova que a corporação Monsanto não relatou os resultados de carcinogenicidade do glifosato para as autoridades europeias “que decidiram que o glifosato não era carcinogênico”.

Em 28 de maio de 2017 uma carta alerta foi encaminhada à Comissão Europeia. Seu "sumário executivo" afirma que a European Food Safety Agency (EFSA) e a European Chemical Agency (ECHA) completaram as suas avaliações do potencial carcinogênico do glyphosate e concluíram "que a evidência não não suportava uma classificação [de carcinogenicidade] para o glifosato. Foram liberados os dados brutos dos estudos do glifosato em animais de laboratório para câncer, porém, uma reanálise destes dados mostraram oito instâncias onde aumentos significativos na resposta do tumor cancerígeno, após a exposição ao glifosato, "não foram incluídos na avaliação" à EFSA e à ECHA. Isso sugere que as avaliações aplicadas ao glifosato usaram dados “ cientificamente falhos”, e quaisquer decisões derivadas dessas avaliações deixarão de proteger a saúde pública. Pede-se que as avaliações realizadas pela EFSA e ECHA devem ser repetidas para todos os endpoints (pontos de extremidade) toxicológicos e que os dados subjacentes a essas avaliações sejam divulgados publicamente.

Para Martin Dermine, diretor de política da PAN Europe, "Isso é fraude e a história está se repetindo! O PAN Europe defende há anos que os estudos regulatórios e seus relatórios não sejam realizados pelas próprias indústrias de agrotóxicos. Esta é uma das exigências da nossa nova coligação europeia intitulada 'Cidadãos para a ciência em matéria de regulamentação dos agrotóxicos', a fim de exigir à UE e aos Estados-membros que tomem medidas para impedir que essa fraude ocorra".

 

França: governo Macron inicia a eliminação do glifosato

A notícia French Government Starts Phase-Out of Glyphosate with Online Farmer Platform and Herbicide Tax do Sustainable Pulse de 24 de novembro de 2018, afirma que o governo francês liberou sua plataforma on-line que visa a gradual eliminação do agrotóxico glifosato, em uma tentativa de ajudar os agricultores franceses a pararem de usar, antes de 2020, o herbicida mais usado no mundo.

O escritório do presidente francês Emmanuel Macron afirmou que a plataforma on-line foi projetada para ter um local declarativo onde todos os agricultores que desejarem poderão declarar o compromisso de que pararam de usar o glifosato ou que deixarão de usá-lo em três anos.

Macron afirmou que essa plataforma é para "todos os agricultores que estão prontos para se inscrever, torná-la visível, impor pressão sobre os outros, criar rastreabilidade para dizer que tudo é feito sem o uso do glifosato".

A partir do primeiro semestre de 2019, em paralelo ao comprometimento dos agricultores com essa plataforma on-line, o site oferecerá um componente para apoio na "eliminação do glifosato", em conjunto com um "banco de recursos técnicos" a ser lançado até o final deste ano.

Antes do final de 2019, espera-se que as 25.000 fazendas orgânicas na França se inscrevam na, já que o glifosato não é usado em todo o mundo em fazendas orgânicas certificadas.

O novo ministro francês da Ecologia, François Goullet de Rugy, confirmou que para ajudar na eliminação do glifosato, o governo aumentará o "imposto sobre seu uso":  "Para isso, o governo planeja aumentar a taxa de poluição fitossanitária.  Esta taxa será aumentada em 50%, mais um euro por quilo, para o glifosato".

"Esse imposto vai ajudar a financiar, com até 50 milhões de euros por ano, o desenvolvimento da agricultura orgânica, além de outros 71 milhões de euros que serão dedicados ao programa Ecophyto que visa a redução do uso de agrotóxicos", prosseguiu De Rugy.

Desde que a União Europeia (UE) reduziu em 2017 o período de re-licenciamento do glifosato de 15 para 5 anos, após a classificação do glifosato pela International Agency for Research on Cancer (IARC) como "provável carcinógeno humano", a França e a Alemanha, entre outros países da UE, anunciaram planos para eliminar totalmente nos próximos anos os agrotóxicos comerciais à base de glifosato.

No entanto, para o diretor do Sustainable Pulse, Henry Rowlands, "É impossível descartar o glifosato sem um plano muito claro" de alternativas de uso. "Ainda não foi esclarecido por nenhum país da UE o que será usado em substituição aos agrotóxicos à base de glifosato no controle das ervas daninhas".

Rowlands alertou que "Precisamos aprender com as lições do passado nos países do Oriente Médio e o Sri Lanka, que baniram o glifosato apenas para substituí-lo por outros agrotóxicos prejudiciais. Existem algumas novas soluções não-tóxicas para o controle de ervas daninhas, mas elas precisam de um maciço investimento e, rapidamente, para que possam substituir nos próximos anos os tóxicos herbicidas".

 

Bayer: venda de uma série de negócios; cerca de 12.000 demissões e 3,3 bilhão de euros (US$ 3,8 bilhão) em prejuízos

Segundo a notícia Bayer Slashes 12000 Jobs as Monsanto Takeover Turns Sour do Sustainable Pulse de 29 de novembro de 2018, a Bayer, a farmacêutica alemã que comprou a Monsanto no início deste ano, anunciou na quinta-feira (29) a venda de uma série de negócios, cerca de 12.000 demissões e 3,3 bilhões de euros (US$ 3,8 bilhões) em prejuízos, informou a Reuters.

O executivo chefe da companhia, Werner Baumann, está sob pressão para aumentar o preço das ações da Bayer depois de uma queda de mais de 35 por cento neste ano, devido à  preocupação que envolve mais de 9 mil ações judiciais que a multinacional enfrenta devido ao vinculo do agrotóxico Roundup, à base de glifosato, com o câncer em humanos.

O diretor da Sustainable Pulse, Henry Rowlands, comentou a chocante notícia da última quinta-feira: "Isso mostra o que acontece quando uma empresa não faz o dever de casa antes de fazer um grande investimento. A Bayer vai se esforçar para se recuperar do fiasco da Monsanto e seus investidores obviamente estão muito preocupados. A única saída dessa desordem para a Bayer é parar de vender agrotóxicos à base de glifosato."

Modificado em 2-12-2018 em 13:28

__________________

(*) Defensor ambiental de longa data e advogado conselheiro da banca de advocacia Baum Hedlund Aristei & Goldman, que representa cerca de 800 pessoas em todo os EUA  que alegam que a exposição ao agrotóxico Roundup causaram o linfoma não-Hodgkin.

1 No último dia 3 de agosto, o Tribunal Regional Federal da Primeira Região, 7ª Vara, Seção Judiciária do Distrito Federal, processo nº 0021371-49.2014.4.01.3400, concedeu a antecipação dos efeitos da tutela para que: 'i) a União não conceda novos registros de produtos que contenham como ingredientes ativos abamectina, glifosato e tiram e que suspenda, no prazo de 30 dias, o registro de todos os produtos que utilizam destas substâncias até que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária conclua os procedimentos de reavaliação toxicológica;" e "ii) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária priorize o andamento dos procedimentos de reavaliação toxicológica de abamectina, glifosato e tiram, os quais devem ser concluídos até 31/12/2018, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 (dez mil reais), devendo informar qual o servidor público responsável pelo andamento deles para fins de responsabilização civil, administrativa e penal, caso haja recalcitrância no descumprimento da medida".

2 "EPA's release of its revised assessment of the cancer-causing potential of glyphosate (the main ingredient in the weedkiller Roundup), is just what we'd imagine Monsanto, and the rest of the agribusiness giants, would've asked for this holiday season. To the surprise of no one, this year's assessment remains relatively unchanged from last year's, finding that glyphosate is 'not likely to be carcinogenic to humans.'"

3  "O Government Accountability Office (GAO) é o órgão responsável pela Auditoria, Avaliações e Investigações do Congresso dos Estados Unidos. No Brasil, seria um órgão com objetivos similares ao da Controladoria Geral da União." (Fonte: Wikipédia)

4 Similar à Lei 12.527.

5 O US Right to Know é uma organização norte-americana sem fins lucrativos que investiga os riscos associados ao sistema alimentar corporativo e as práticas e a influência das indústrias alimentícias na política pública.

6 Segundo a U. S. Right to Know, The Monsanto Papers: Roundup (Glyphosate) Cancer Case Key Documents & Analysis (situação em 22 de outubro de 2018), nos EUA tramitam 560 ações judiciais contra a Monsanto abertas por  pessoas que alegam que a exposição ao agrotóxico Roundup fez com que elas ou seus entes queridos desenvolvessem linfoma não-Hodgkin e que seu fabricante "não alertasse" para esse perigo.

 

Matérias vinculadas:

11-12-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & China deve introduzir um LMR ao agrotóxico glifosato [A China deve introduzir um limite máximo de resíduo (LMR) de 200 partes por bilhão (ppb) ou menos ao agrotóxico glifosato, em todos as commodities agrícolas que importa, incluindo grãos, soja e outras leguminosas antes do final de 2019, segundo fontes do Sustainable Pulse]

9-12-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) &  EUA: relatório do CEH denuncia altos níveis de glifosato em mais de 70% dos lanches à base de cereais [O agrotóxico glifosato, o ingrediente ativo do herbicida mais utilizado no mundo, é aplicado em fazendas que cultivam milho, soja, aveia e centenas de outras culturas. Desses cultivos, o agrotóxico pode fazer o seu caminho para a comida]

8-12-2018 - Sustainable Pulse & Glyphosate Discovered in K-12 School Breakfast Foods Across America [A new report by the Center for Environmental Health (CEH) found high levels of the toxic weed killer glyphosate in over 70 percent of the oat-based breakfast foods commonly served in K-12 schools across the U.S.]

s/d - Center for Environmental Health (CEH) & Glyphosate in School Cereals [Recent testing by CEH and others have shown that pesticide residues are cropping up in everyday food products, including mainstream cereal brands. CEH tested products that schools typically feature on their breakfast menus and found that nearly 70 percent of the oat-based breakfast foods tested contain concerning levels of glyphosate]

6-12-2018 - The Guardian & The weedkiller in our food is killing us [Growing research show that glyphosate, one of the most widely used herbicides in the US, causes cancer]

30-11-2018 - Bayer Slashes 12000 Jobs as Monsanto Takeover Turns Sour [Sustainable Pulse Director, Henry Rowlands, commented on the shocking news on Thursday; "This just shows what happens when a company doesn't do its homework before making a huge investment. Bayer will struggle to recover from the Monsanto fiasco and investors in the company are obviously now very concerned. The only way out of this mess for Bayer is to stop selling glyphosate-based herbicides."]

29-11-2018 - Reuters & Bayer to sell businesses, cut jobs after Monsanto deal [Bayer (BAYGn.DE), the German drugmaker that bought U.S. seed company Monsanto, announced on Thursday the sale of a number of businesses, around 12,000 job cuts and 3.3 billion euros ($3.8 billion) in impairments. Chief Executive Werner Baumann is under pressure to boost Bayer’s share price after a drop of more than 35 percent so far this year, dragged down by concern over more than 9,000 lawsuits it faces over an alleged cancer-causing effect of Monsanto’s Roundup weed killer]

28-11-2018 - Le Parisien & Taxes, emploi, gouvernance : ce que réclament les Gilets jaunes [(...) Ils sont également pour l’interdiction du glyphosate, une promesse d’Emmanuel Macron. En septembre dernier, les députés ont rejeté des amendements prévoyant de graver dans la loi agriculture et alimentation la sortie du glyphosate en 2021 (...)]

27-11-2018 - Environmental Health News & Chemicals on our food: When "safe" may not really be safe [Scientific scrutiny of pesticide residue in food grows; regulatory protections questioned]

24-11-2018 - Sustainable Pulse & French Government Starts Phase-Out of Glyphosate with Online Farmer Platform and Herbicide Tax [The French government has released its glyphosate ‘phase-out’ online platform, in an attempt to help farmers across the country to stop using the world’s most used herbicide before 2020]

22-11-2018 - International News & Release of glyphosate. Government website lists good practices for farmers [The government put online this Thursday, November 22 the site www.glyphosate.gouv.fr, intended to provide good practices to farmers to stop using glyphosate, a herbicide classified in 2015 "probable carcinogen" by the World Organization of health]

20-11-2018 - Reuters & U.S. judge selects first case in federal Monsanto weed-killer litigation [A U.S. judge overseeing the federal litigation against Bayer AG's (BAYGn.DE) Monsanto unit over glyphosate-based weed-killers allegedly causing cancer on Tuesday selected the first case to be tried in federal court in February 2019]

19-11-2018 - Public Radio International (PRI) & Bayer faces billion-dollar losses related to legal claims of deadly Roundup herbicide [Pharmaceutical and chemical giant Bayer has shed some $20 billion in market value in the weeks since a California court ordered it to pay $289 million in damages to plaintiff Dewayne Lee Johnson, related to his use of the herbicide Roundup]

13-11-2018 - Food & Environment Reporting Network & Scientists warned this weedkiller would destroy crops. EPA approved it anyway [The agency based its decision on 'shockingly insufficient' company studies. Now millions of dollars in soybeans and other crops have been destroyed]

11-11-2018 - Sustainable Pulse & German Minister for Environment Pushing for End of Glyphosate [The German Federal Minister for the Environment is calling for pesticide-free compensation areas and a binding date for the phase-out of glyphosate. However, this has annoyed the Federal Minister of Food and Agriculture. EURACTIV Germany’s partner Der Tagesspiegel reports]

s/d - Pesticide Action Network UK (Pan UK) & Monsanto resistance continues to build following landmark verdict (an insider's perspective) by Robert F. Kennedy, Jr

9-11-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & O relatório da ONU contra os agrotóxicos não pode ser esquecido ["Usar mais agrotóxicos não tem nada a ver com a eliminação da fome. Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), somos capazes de alimentar 9 bilhões de pessoas hoje. A produção está definitivamente aumentando, mas o problema é a pobreza, a desigualdade e a distribuição [de alimentos]". — Hilal Elver, relatora especial da ONU sobre o direito à alimentação]

9-11-2018 - Sustainable Pulse & California Consumer Sues Quaker Oats over Glyphosate Contamination [A California consumer has sued Quaker Oats for failing to disclose that 17 of their products contain the world’s most used weed killer, glyphosate]

7-11-2018 - Organic Consumer Association & Bayer CEO: Roundup Weedkiller Cancer Victims Are 'Nuisances'

25-10-2018 - Organic Consumers Association & Decision to Uphold Verdict Against Monsanto Sends Bayer Stock into Tailspin [When the judge in the Monsanto Roundup trial signaled she might overturn the jury’s verdict, we expected the worst. In the end, Judge Suzanne Bolanos slashed the amount of money the jury said Monsanto should pay its victim, Dewayne “Lee” Johnson, from $289 million to $78 million]

Pablo Piovano - THE HUMAN COST

25-10-2018 - The Guardian & Ban entire pesticide class to protect children's health, experts say [Evidence is ‘compelling’ that organophosphates increase risk of reduced IQs, memory and attention deficits, and autism for prenatal children]

24-10-2018 - Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida & Fotojornalista argentino retrata o percurso da morte por agrotóxicos [Casos de malformação e aborto espontâneo aumentaram desde a chegada do glifosato na agricultura argentina] 

23-10-2018 - The Guardian & Monsanto trial: judge rejects bid to overturn landmark cancer verdict [Dewayne Johnson originally won $289m after finding Roundup weedkiller caused illness, but judge reduces financial award] 

22-10-2018 - Daily Mail & Pesticide-free organic food lowers your blood cancer risk by 86% - and slashes breast and skin cancer risk by more than a third, study finds [The survey of nearly 70,000 French adults comes amid a flurry of interest in the cancer risks of pesticides & It is spurred by this summer's Monsanto trial, which found Roundup gave a man cancer & DeWayne Johnson, 46, was awarded $250 million by a jury from Monsanto]

22-10-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Estudo francês: alimentos orgânicos sem agrotóxicos reduzem em 86% o risco de câncer no sangue [O maior impacto foi observado no risco de linfoma não-Hodgkin, que despencou entre aqueles que evitavam alimentos pulverizados com agrotóxicos, de acordo com um estudo feito em quase 70 mil adultos franceses]

20-10-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & União Europeia (UE): investigações do britânico The Independent e do Greenpeace revelaram tática de lobby em favor do glifosato [Ambientalistas acusaram os organizadores de uma "campanha de lobby de seis dígitos" destinada a defender um polêmico agrotóxico com o emprego de "táticas dos lobistas do tabaco"]

19-10-2018 - Organic Consumers Association & Glyphosate and GMO Testing of Maseca Flours: Results and Relevancy [On October 9, 2018, Organic Consumers Association (OCA) reported the presence of the chemical glyphosate and AMPA, its main metabolite, in Maseca-brand white and yellow corn flour samples purchased in different regions of Mexico. Some flour samples tested as high as 94.15 percent for the presence of genetically modified organisms (GMO)]

18-10-2018 - Sustyainable Pulse & How Lobbyists for Monsanto Led a ‘Grassroots Farmers’ Movement Against an EU Glyphosate Ban [American agrochemical giant Monsanto paid a public-affairs consultancy up to €200,000 to set up a ‘grassroots farmers’ operation across Europe to oppose a prospective EU ban on glyphosate, Unearthed has learned]

17-10-2018 - The Independent & PR company accused of using 'tobacco lobbyist tactics' to promote weedkiller linked to cancer [Roundup maker Monsanto reportedly funded campaign to defend chemical]

17-10-2018 - Sustainable Pulse & Glyphosate Found in Human Hair as Unique Testing Project Releases First Results [A new testing program organized by The Detox Project in coordination with Kudzu Science, has released the first ever results for glyphosate levels in human hair, in an extraordinary announcement on Wednesday]

16-10-2018 - Common Dreams & As Judge Considers Letting Monsanto Off the Hook, Jurors Demand Court Respect Their Historic Verdict Holding Company to Account ["You may not have been convinced by the evidence, but we were."]

16-10-2018 - Organic Consumers Association & As Judge Considers Letting Monsanto off the Hook, Jurors Demand Court Respect Their Historic Verdict Holding Company to Account

13-10-2018 - Sustainable Pulse & Glyphosate and Dicamba Herbicides Increase Antibiotic Resistance in Bacteria [A new study has found that some of the world’s most widely used herbicides, Roundup (glyphosate) and Kamba (dicamba), increase the rate of antibiotic resistance development in bacteria by a factor of up to 100,000 times faster than occurs without the herbicide]

10-10-2018 - The Guardian & Monsanto: judge moves to allow new trial after $289m cancer verdict [Agrochemical company is challenging a landmark ruling that ordered it to pay the award to an ex-groundskeeper dying of cancer]

8-10-2018 - ABC News & The Monsanto Papers [The secret tactics used by global chemical giant Monsanto, to protect its billion-dollar business and its star product, the weed killer, Roundup]

Parlamento Europeu/Comissões & Procedimento de Autorização da União para os Pesticidas - PEST

European Press Prize & The Investigative Reporting Award 2018 Winner, Monsanto Papers (published by Le Monde, France)

5-10-2018 - Le Monde & La commission d’enquête sur les pesticides sous pression [Soupçons de piratage informatique, intimidations... Des eurodéputés chargés d’enquêter sur les procédures d’homologation font face aux assauts de lobbys]

2-10-2018 - Instituto Humanitas Unisinos (IHU) & O homem que venceu a Monsanto: 'eles têm de pagar por não serem honestos'

 

 

28-9-2018 - Sustainable Pulse & Journal Admits Monsanto Role in Reviews of Glyphosate Cancer Risks [The scientific journal Critical Reviews in Toxicology has issued a rare “Expression of Concern” and requested corrections to articles it published that failed to fully disclose Monsanto’s role in reviews of glyphosate’s cancer risks]

28-9-2018 - Sustainable Pulse & US Food Brands Petition EPA to Ban Pre-Harvest Glyphosate Spraying [The Environmental Working Group, joined by food and nutrition companies including MegaFood, Ben & Jerry’s, Stonyfield Farm, MOM’s Organic Market, Nature’s Path, One Degree Organic Foods, National Co+op Grocers and Happy Family Organics, petitioned the Environmental Protection Agency on Thursday to sharply limit glyphosate residues allowed on oats and prohibit the pesticide’s use as a pre-harvest drying agen]

28-9-2018 - GMWatch & Monsanto's role in Roundup safety study is corrected by journal [Critical Reviews in Toxicology will issue an "Expression of Concern" [EXCERPT: "Although I'm glad the journal is now on record finding that they were misled when publishing these articles, a retraction is more than warranted for this situation," said Nathan Donley, a senior scientist at the Center for Biological Diversity, an environmental advocacy group. "Furthermore the journal appears to be allowing the phrase 'an independent review' to remain in the title of the issue. There is nothing independent about this review by any stretch of the imagination"]

27-9-2018 - Galileu & Agrotóxico mais usado no mundo está ajudando a exterminar abelhas [Segundo estudo, o glifosato, princípio ativo do Roundup da Monsanto, afeta o microbioma intestinal das abelhas e as deixa vulneráveis à infecções]

26-9-2018 - Repórter Brasil & ‘Musa do veneno’, deputada Tereza Cristina recebe doações de empresários ligados a agrotóxicos [Entre os financiadores de campanha da deputada, que é líder da bancada ruralista, estão empresários rurais com interesses na mudança na lei para flexibilizar a aprovação de agrotóxicos – uma das bandeiras da parlamentar]

26-9-2018 - The Guardian & The man who beat Monsanto: 'They have to pay for not being honest' [A jury ruled the agrochemical company caused Dewayne Johnson’s cancer. He tells the Guardian he wants to use the victory to make a difference while he still can] 

26-9-2018 - El País & Campanha de defensora de lei pró-agrotóxicos já recebeu 350 mil reais de executivos ligados ao setor [Atuação da deputada Tereza Cristina (DEM-MS) foi fundamental para o avanço do Projeto de Lei 6299, que facilita a liberação dos defensivos agrícolas]

25-9-2018 - The Guardian & Pret a Manger sued in US for labelling products containing pesticides as 'natural' [Lawsuit argues that customers are being misled after tests found traces of glyphosate in bread products]

24-9-2018 - The Guardian & Monsanto's global weedkiller harms honeybees, research finds [Glyphosate – the most used pesticide ever – damages the good bacteria in honeybee guts, making them more prone to deadly infections] 

International Agency for Research on Cancer (IARC)/World Health Organization & Some Organophosphate Insecticides and Herbicides Volume 112 [IARC Monographs on the Evaluation of Carcinogenic Risks & IARC’s monograph volume 112 evaluated glyphosate and four other herbicides by reviewing the published, peer-reviewed scientific literature available and classifying it as a "probable carcinogen". It was published in March 2015]

 

 

16-9-2018 - Sustainable Pulse & Glyphosate Industry Fails to Stop US Funding for Global Cancer Agency [In a massive victory for independent science, it was announced Sunday that the U.S. Senate and Congress appropriations committees have deleted text from a controversial Bill, which would have cut all the U.S. funding to the International Agency for Research on Cancer (IARC), after they challenged the chemical industry by classifying the world’s most used herbicide, glyphosate, as a probable human carcinogen in 2015] 

15-9-2018 -  Natural Resources Defense Council (NRDC) & Win! IARC, Global Cancer Agency Fends Off Industry Attack

10-9-2018 - Sustainable Pulse & Canadian Testing Shows Glyphosate Contamination in Popular Food Products [New testing conducted by an independent lab found glyphosate, the active ingredient in Monsanto’s Roundup, in common children’s lunch foods and snacks sold in Canada]

s/d - Environmental Defense & What's in your lunch? [Every day, Canadians are exposed to many chemicals that are linked to health conditions such as cancer, asthma, diabetes and behavioural problems like ADHD. Food products that we eat regularly have become a significant contributor to harmful chemical exposure due to the extensive use of pesticides in agriculture.  Glyphosate, Canada’s top-selling weed killer, is of particular concern because of its presence in common foods that children eat]

Pesticide Action Network UK & Glyphosate [Glyphosate, commonly known by its original trade name Roundup (manufactured by Monsanto), is the world’s most widely used herbicide (weedkiller). Glyphosate-based herbicides are manufactured by many companies in many countries]

Pesticide Action Network UK & The Glyphosate Monograph

Pesticide Action Network UK & Glyphosate Myth Buster

Pesticide Action Network UK & Glyphosate Alternatives in Agriculture

Pesticide Action Network UK & Global Glyphosate Restrictions

Comissão Europeia & Glyphosate

10-9-2018 - Instituto Humanitas Unisinos & Atlas do Agronegócio apresenta lado B da cadeia agroalimentar no Brasil e no mundo

6-9-2018 - Sustainable Pulse & Bayer Slashes Earnings Forecast over Rise in Roundup Cancer Cases [Bayer has slashed its earnings forecast Wednesday due to, amongst other things, a growing global legal battle surrounding the carcinogenic weedkiller Roundup. The weaker earnings forecast adds to a number of challenges facing the German drugmaker as it braces for years of legal wrangling over the cancer risks of glyphosate-based weedkillers]

5-9-2018 - Sustainable Pulse & Federal Judge Overturns Glyphosate Suspension in Brazil [A Brazilian Judge has overturned the legal suspension of the use of products containing glyphosate, the world’s most used herbicide]

5-9-2018 - Rede Brasil Atual & Propaganda do agronegócio não se sustenta', diz pesquisador [Colaborador do Atlas do Agronegócio desmistifica o modelo único da agricultura a base dos agrotóxicos nas plantações de transgênicos e alerta sobre o uso do glifosato]

5-9-2018 - EWG & Local Limits on Spraying Monsanto’s Toxic Weed Killer in Parks, Playgrounds and Schoolyards Blocked by House Republican Farm Bill

4-9-2018 - Rede Brasil Atual & Agronegócio: setor nada 'pop' e insensível aos apelos da população contra agrotóxicos [Atlas que será lançado nesta terça, no Rio, mostra que poucas e gigantescas empresas controlam a cadeia produtiva do setor e como o Brasil contraria movimentos mundiais, ao discutir o Pacote do Veneno]

Heinrich Böll Stiftung & Atlas do Agronegócio: fatos e números sobre as corporações que controlam o que comemos

1-9-2018 - Sustainable Pulse & Lawyers in Monsanto Roundup Cancer Lawsuit: “Only 10% of What We’ve Got” Was Divulged at Trial [The war against agricultural company Monsanto and its popular weedkiller Roundup is just beginning, say attorneys for Dwayne “Lee” Johnson, the former school groundskeeper who was awarded $289 million in damages after the product caused his terminal cancer]

30-8-2018 - Sputnik & Agronegócio precisa conciliar sua relação com a natureza, diz especialista [Enquanto os países onde a democracia é mais madura investem em alternativas aos agrotóxicos, o Brasil segue uma lógica "míope". A avaliação é do professor do Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Victor Pelaez. Ele acredita que a agricultura nacional precisa conciliar sua relação com o meio ambiente]

30-8-2018 - Instituto Humanitas Unisinos (IHU) & Glifosato mata! [O glifosato é responsável por desordens gastrointestinais, obesidades, diabetes, doenças cardíacas, depressão, autismo, infertilidade, câncer, mal de Alzheimer e mal de Parkinson; doença celíaca e intolerância a glúten, destaca a nota pública da Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida]

29-8-2018 - U. S. Right to Know & The Monsanto Papers: Roundup (Glyphosate) Cancer Case Key Documents & Analysis



27-8-2018 - Mongabay News & Brazil’s pesticide poisoning problem poses global dilemma, say critics [Brazil is second only to the U.S. in its use of chemical pesticides, with many of the chemicals sprayed in Brazil on soy and other crops banned by the EU and the United States. Pesticide poisoning is a major Brazilian problem. In 2016, 4,208 cases of intoxication by exposure to pesticides were registered across the nation – the equivalent of 11 per day (killing 355 people)] 

Watch Live: Verdict reached in Dewayne Johnson vs Monsanto

27-8-2018 - Sustainable Pulse & General Mills Removes ‘100% Natural’ Label from Nature Valley Granola Bars after Glyphosate Lawsuit [Three U.S. NGOs jointly announced Thursday that they have resolved a consumer-protection action filed by the groups against General Mills in 2016, concerning General Mills’ labeling of its Nature Valley Granola Bars as "Made with 100% Natural Whole Grain Oats"]

26-8-2018 - Sustainable Pulse & Vietnam Set to Increase Legal Pressure on Monsanto for Millions of Agent Orange Victims [Vietnam’s Foreign Ministry has stated that they will re-visit legal channels in an attempt to receive damages for over one million people, from a group of chemical companies including Monsanto and Dow Chemical, which produced the deadly herbicide Agent Orange for the U.S. military during the Vietnam War]

26-8-2018 - Independent & Vietnam demands Monsanto pays compensation for Agent Orange victims [Toxic defoliant has been linked to birth defects, cancers and other deadly diseases from which millions suffer to this day] 

24-8-2018 - RT & Bayer’s Monsanto faces thousands of glyphosate cancer-risk lawsuits [The number of lawsuits against Monsanto has surged from 5,200 to 8,000 and may cost its new owner Bayer billions of dollars in damages in the coming years.The surge in lawsuits followed the $289-million California court verdict when Monsanto was ordered to pay damages to a man who alleged the company’s glyphosate-based weed-killers, including Roundup, caused his cancer. Bayer’s shares lost more than 10 percent since then]

U. S. Right to Know & The Monsanto Papers: Roundup (Glyphosate) Cancer Case Key Documents & Analysis

CNN & Judge reads final verdict in Monsanto case [In a groundbreaking case against agricultural giant Monsanto, a jury has awarded $250 million in punitive damages and nearly $40 million in compensatory damages to a former school groundskeeper who said he got terminal cancer from the weedkiller Roundup. Fonte: kgo]

23-8-2018 - BBC News Brasil & Processos contra Monsanto disparam após empresa ser condenada a indenizar americano com câncer [A Monsanto, fabricante de produtos químicos, viu escalar o número de processos contra ela desde que foi condenada, no início do mês, a pagar indenização a um homem com câncer terminal]

20-8-2018 - Metro Jornal & Pesquisa aponta alto índice de substâncias cancerígenas em cereais nos EUA

20-8-2018 - Bakery and Snacks & Alleged contamination of breakfast cereals and bars: Senator accuses FDA of withholding information [Following allegations last week that millions of American children are being exposed to a suspected carcinogen thourgh a raft of popular oat-based foods, New Yourk Senator Chuck Schumer has now accused the FDA of withholding information on a weed killer produced by Monsanto]

19-8-2018 - Brasil de Fato & Governo Temer e setor dos agrotóxicos tentam impor liberação do glifosato [Causador de câncer e outras doenças graves, o agrotóxico teve seu registro suspenso pela Justiça brasileira]

[Banca de advogados de Dewayne Johnson divulga documentos vinculados ao julgamento do caso Dewayne Johnson v. Monsanto Company] Baum, Hedlund, Aristei & Goldman PC & Dewayne Johnson v. Monsanto Company | California State Court [Dewayne Johnson v. Monsanto Company is the first Roundup cancer lawsuit to proceed to trial. The lawsuit alleges exposure to Monsanto’s Roundup weed killer and its active ingredient, glyphosate, caused Northern California resident Dewayne “Lee” Johnson to develop non-Hodgkin lymphoma (NHL)]

15-8-2018 - Envirommental Working Group (EWG) & Breakfast With a Dose of Roundup? [Weed Killer in $289 Million Cancer Verdict Found in Oat Cereal and Granola Bars]

15-8-2018 - Envirommental Working Group (EWG) & Roundup for Breakfast? Weed Killer in Landmark Cancer Verdict Found in Kids’ Cereals, Other Oat-Based Foods

14-8-2018 - Organic Consumers Association & Monsanto's Loss Is Our Gain—Let's Make the Most of It

12-8-2018 - Rede Brasil Atual & Indústrias dos agrotóxicos e transgênicos comandam evento da CTNBio [Executivos da Monsanto e de outras empresas, além de defensores dessas tecnologias, dominam programação de encontro nacional que deveria ser um espaço para o debate aberto à cidadania]

11-8-2018 -The Guardian & One man's suffering exposed Monsanto's secrets to the world

11-8-2018 - The Guardian & Monsanto ordered to pay $289m as jury rules weedkiller caused man's cancer [Court finds in favor of DeWayne Johnson, ill man who was first to take Roundup maker to trial over allegations] 

11-8-2018 - Reuters & Monsanto é condenada a pagar US$289 mi em 1º julgamento de câncer relacionado ao Roundup

11-8-2018 - BBC Brasil & Fabricante de agrotóxicos é condenada a pagar mais de R$ 1 bilhão a americano que teve câncer [A companhia Monsanto, gigante da indústria química e do agronegócio, foi condenada pela Justiça americana a pagar US$ 289 milhões (R$ 1,1 bilhão) a um homem com câncer] 

11-8-2018 - The Sun & 'KILLER' WEED KILLER? Does Roundup weed killer cause cancer, what is glyphosate and how many people are suing Monsanto? [Popular garden treatment Roundup has been one of the bestselling weed killers in the US since the 1970s]

11-8-2018 - El País & Monsanto é condenada nos EUA por não advertir que seu agrotóxico podia ser cancerígeno [Multinacional deve pagar quase 290 milhões de dólares a Dewayne Johnson, vítima de um linfoma incurável causado pelo produto, segundo a decisão judicial. A Monsanto, que já não goza de boa reputação, recebeu um duro golpe na sexta-feira, 10 de agosto, após perder o primeiro julgamento por causa de um herbicida de glifosato nos Estados Unidos. Um júri de San Francisco ordenou que o gigante industrial pague quase 290 milhões de dólares (cerca de 1,1 bilhão de reais) em danos a Dewayne Johnson por não advertir que o glifosato contido no herbicida era cancerígeno. Johnson desenvolveu um linfoma não-Hodgkin incurável que, segundo ele, apareceu após utilizar os produtos da empresa nos terrenos escolares da cidade de Benicia, na Califórnia, razão pela qual processou a multinacional]

10-8-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: o caso do agrotóxico glifosato [Cancelamento de registro, reavaliação toxicológica, câncer e julgamento nos EUA]

10-8-2018 - Food Navigator & 'EU food chain most stringent in the world': EFSA hails high pesticide residu compliance [The European Union has the "most stringent and controlled" food chain in the world, the bloc´s health and food safety chief suggested after food safety regulators found more than 96% of food ins within legal limits for pesticide residue]

10-8-2018 - Organic Consumers Association & Monsanto to Pay $289.2M in Landmark Roundup Lawsuit Verdict

s/d - Baum Hedlind Aristei Goldman PC & Where is Glyphosate Banned? [A number of cities, counties, states and countries throughout the world have taken steps to either restrict or ban glyphosate, the active ingredient in Monsanto’s Roundup weed killer]

9-8-2018 - Independent (FarmIreland) & First trial alleging Monsanto's Roundup causes cancer goes to jury

s/d - United Nations Human Rights/Office of the High Commissioner & Comments on legislation and policy [Project of Law No. 6.299 of 2002, amending Law No. 7.802 of 11 July 1989 OL BRA 5/2018]

8-8-2018 - Brasil de Fato & Soja e uso excessivo de agrotóxicos modificam apicultura no Oeste do Pará [“Estamos no meio, ilhados. Só o que a gente vê é agrotóxico”, diz apicultor de Mojuí dos Campos]

7-8-2018 - Brasil de Fato & Pesquisa detecta agrotóxico glifosato em amostras de leite materno no Piauí [Suspeita é de abuso no uso ou contaminação da água consumida pela população]

6-8-2018 Agência de Jornalismo Investigativo (Publica) & 26 mil brasileiros foram intoxicados por agrotóxicos nos últimos dez anos [Levantamento inédito feito pela Pública revela ainda que 1.824 morreram por causa de venenos agrícolas]

6-8-2018 - Amigos da Terra Brasil & Justiça proíbe uso de agrotóxicos, entre eles o glifosato

6-8-2018 - Reuters & Justiça suspende produtos que tenham glifosato e outros agroquímicos

28-7-2018 - Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) & Abrasco lança Dossiê contra o Pacote do Veneno e pela implementação da PNaRA [ACESSE AQUI a versão em PDF do Dossiê Científico e Técnico]

27-7-2018 - Gazeta do Povo & Esquema de venda ilegal de agrotóxicos na internet usava até grandes varejistas [Coordenada pelo Ministério Público, operação multou quatro empresas; uma delas do Paraná]

27-7-2018 - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) & Operação Webcida pune venda irregular de agrotóxicos pela internet [Paraná e Rio Grande do Sul & Mapa participou das ações coordenadas pelos ministérios públicos do PR e do RS]

27-7-2018 - Revista IHU On-line & Agrotóxicos: Má-formação congênita e puberdade precoce, uma herança maldita do agronegócio [Entrevista especial com Ada Pontes Aguiar]

27-7-2018 - Revista IHU On-line & Uso de agrotóxicos aumenta no RS, segundo censo agropecuário

26-7-2018 - Agência IBGE Notícias & Censo Agro 2017: resultados preliminares mostram queda de 2,0% no número de estabelecimentos e alta de 5% na área total

25-7-2018 - European Food Safety Authority (EFSA) & Pesticides in food: latest figures remain steady [Europeans continue to eat food that is largely free of pesticide residues or which contains levels of residues within legal limits, the latest monitoring figures show]

Vídeo "Atlas do uso de agrotóxicos no Brasil associa intoxicações ao agronegócio". Entrevista publicada em 5-7-2016

 

 

Vídeo "Em breve em vossos pratos... voluntariamente ou a força!" Documentário publicado em 31-10-2015

 

 

Vídeo "O mundo segundo a Monsanto". Documentário publicado em 20-4-2013  

 

 

24-7-2018 - Revista IHU On-line & Apicultores de SP enfrentam a morte de milhões de abelhas [Pesquisadores divulgam relatório sobre causa das mortes. Na maioria dos casos, o uso de agrotóxicos provocou a mortandade]

23-7-2018 - CGN & Vereadores orientam escolas quanto à distribuição do 'Agrinho' [O Programa é promovido pelo Sistema FAEP (Federação da Agricultura do Estado do Paraná), em parceira com o SENAR-PR e o Governo do Estado...]

20-7-2018 - Repórter Brasil & “É diário”, professor denuncia intoxicação por agrotóxicos como algo recorrente em escolas rurais [Ele foi ameaçado e proibido de falar com a imprensa depois que seus alunos passaram a apresentar sintomas frequentes de contaminação. Estudo da Human Rights Watch aponta que problema é sistemático no Brasil rural]

20-7-2018 - Sputnik & Alteração na lei dos agrotóxicos deve ser rejeitada, diz Human Rights Watch ["Ao invés de enfraquecer ainda mais as suas leis, o Brasil precisa urgentemente de um plano para reduzir o uso de pesticidas altamente perigosos", declarou à AFP o diretor associado do programa ambiental da HRW, Richard Pearshouse]

20-7-2018 - Human Rights Watch & Brasil: Intoxicações por Agrotóxicos em Zonas Rurais [Brasileiros Sofrem Efeitos na Saúde e Retaliações em Caso de Denúncia]

20-7-2018 - Human Rights Watch (HRW) & "Você não quer mais respirar veneno" [As falhas do Brasil na proteção de comunidades rurais expostas à dispersão de agrotóxicos]

20-7-2018 - Revista IHU On-Line & Defensor público fala sobre o desafio do combate ao uso de agrotóxicos em São Paulo e em todo o Brasil

19-7-2018 - Brasil de Fato & Parlamentares pedem investigação do lobby dos agrotóxicos [Técnicos de diversos órgãos realizaram viagem paga por empresas transnacionais]

18-7-2018 - Pesticide Action Network Europe & The collapse of the Endocrine Disruptors’ policy: Commission’s ultimate gift to the pesticide industry [Europeans and the environment will continue to be exposed to pesticides that cause endocrine-related diseases to humans, animals and wildlife, according to this week’s Commission’s proposal. The proposal is an amendment to the regulation of Endocrine Disrupting (ED) pesticides (1107/2009, Annex II 3.6.5. and 3.8.2) to introduce the unrealistic and dangerous concept of ‘negligible risk’ and increase the presence of these harmful substances in our food by hundreds or thousand times]

18-7-2018 - PT na Câmara & Basf, Syngenta, Nufarm, Bayer e governo Temer poderão sofrer investigação por conflito de interesse na liberação de agrotóxicos [Os deputados Nilto Tatto (PT-SP) e Patrus Ananias (PT-MG) protocolaram, nesta quarta-feira (18), uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) para apurar possíveis conflitos de interesses envolvendo o governo federal e as multinacionais Basf, Syngenta, Nufarm e Bayer CropScience, gigantes do agronegócio que atuam no Brasil]

18-7-2018 - Brasil de Fato & O 'agro' é sujo: veneno, mortes e destruição da natureza definem agronegócio [Por seus planos de negócios, multinacionais comprometem a alimentação mundial] 

15-7-2018 - Correio Braziliense & Agrotóxicos atingem, diretamente, a saúde de próstata, pênis e testículos [Segundo a OMS, a exposição a pesticidas pode aumentar risco endocrinológico, especialmente no que diz respeito ao sistema reprodutivo masculino]

15-7-2018 - The Intercept Brasil & "Agradeça aos agrotóxicos por estar vivo" - o que está por trás do livro

14-7-2018 - Sustainable Pulse & Secret Documents Expose Monsanto’s War on Cancer Scientists [DeWayne Johnson, a 46-year-old father dying of non-Hodgkin lymphoma, became the first person to face Monsanto in trial this week over allegations the company hid evidence about the cancer-causing dangers of its Roundup weedkiller]

13-7-2018 - The Intercept Brasil & Tour de fiscais de agrotóxicos brasileiros pago pelos EUA expõe a zona cinza da liberação de pesticidas [Nove servidores do Ministério da Agricultura, Anvisa e Ibama desembarcaram nos Estados Unidos em março a convite do governo norte-americano – o brasileiro bancou apenas as passagens – para um evento co-organizado por uma consultoria que trabalha para fabricantes de agrotóxicos. O périplo incluiu quatro dias de visitas a fábricas de pesticidas, todas com negócios por aqui: Basf, Syngenta, Nufarm e Bayer CropScience]

12-7-2018 - De Olho nos Ruralistas & Relator do PL do Veneno, Luiz Nishimori vendeu agrotóxicos no Paraná [Deputado e a mulher Akemi controlam empresa Mariagro, que também comercializou sementes e fertilizantes na região de Maringá; projeto de lei flexibiliza acesso a pesticidas]

12-7-2018 - De Olho nos Ruralistas & Deputado pró-agrotóxicos promoveu Mitsui, empresa flagrada com venenos ilegais na BA [Nishimori apoiou entrada da multinacional japonesa em Moçambique; braço agropecuário no Brasil cresceu com fertilizantes no Cerrado e foi flagrado com agrotóxicos proibidos]

11-7-2018 - Pesticide Action Network UK & Working to reduce global suicide by pesticide ingestion [Out of the 800 000 individuals who die from suicide worldwide each year – one death every 40 seconds – about 15-20% die from pesticide self-poisoning] 

11-7-2018 - ONUBR Nações Unidas no Brasil & Mudanças na lei de agrotóxicos no Brasil violariam direitos humanos, afirmam relatores da ONU [Relatores das Nações Unidas enviaram no início de junho (13) um comunicado ao governo brasileiro manifestando preocupações com as propostas de mudança da lei de agrotóxicos no país. Os especialistas alertaram que, caso aprovadas, tais alterações violarão direitos humanos de trabalhadores rurais, comunidades locais e consumidores dos alimentos produzidos com a ajuda de pesticidas. De acordo com os relatores, alguns pontos do projeto de lei revisam as regulações para registro de pesticidas e seu uso no Brasil com o objetivo de tornar as regras mais flexíveis, facilitando o registro e a propaganda desses produtos no país. Essas modificações podem enfraquecer a regulação e o controle de pesticidas perigosos no Brasil, maior consumidor e importador desses produtos no mundo]

11-7-2018 & Brasil de Fato & Monsanto vai a julgamento nos EUA por agrotóxico cancerígeno [Composto à base de químico glifosato corresponde a 50% do mercado brasileiro de agrotóxicos]

11-7-2018 - Observatório do clima & Agromitômetro: verdades e mentiras no discurso dos ruralistas sobre pesticidas [Checamos algumas das principais afirmações feitas pelos deputados que querem mudar a lei de agrotóxicos]

10-7-2018 - The Intercept Brasil & ‘Quando alguém me diz que agrotóxicos não fazem mal, eu mostro minhas mãos’

26-6-2018 - The Guardian & 'Toxic garbage will be sold here': Outcry as Brazil moves to loosen pesticide laws [A controversial bill, dubbed the 'poison package', is set to go to Brazilian Congress]

8-7-2018 - The Intercept Brasil & Ciência fajuta e propaganda enganosa: entenda tudo o que está errado no PL do veneno

5-7-2018 - CartaCapital & As sequelas dos agrotóxicos para trabalhadores rurais [Após chegada de agrotóxicos, zonas rurais registram aumento de casos de câncer, bebês com má-formação e puberdade precoce]

4-7-2018 - Revista IHU On-line & ONU alerta para poluição das águas por abuso de agrotóxicos no campo [Poluição causada por práticas agrícolas insustentáveis é um problema crescente mas frequentemente subestimado por formuladores de políticas e agricultores] 

4-7-2018 - Revista IHU On-line & O discurso da modernização levará ao desmonte do sistema regulatório dos agrotóxicos [Entrevista especial com Fernando Carneiro. A decisão favorável da Comissão Especial da Câmara dos Deputados ao Projeto de Lei nº 6.229/2002, que propõe a simplificação do registro de agrotóxicos no país, “vai representar, para o Brasil, um retrocesso de 30 anos em relação ao que podemos considerar como cuidados necessários em termos de saúde e meio ambiente”, avalia Fernando Carneiro, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz do Ceará, na entrevista a seguir, concedida por telefone à IHU On-Line]

3-7-2018 - Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia & Posicionamento da SBEM em Relação ao Projeto de Lei 6.299/2002

30-6-2018 - Portal Vermelho & Renúncia fiscal com agrotóxicos é de R$ 9 bilhões no Brasil, diz TCU [O Brasil deixou de arrecadar R$ 9 bilhões no período de 2010 a 2017 somente com a isenção fiscal da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e do PIS/Pasep para o setor de agrotóxicos. Esses tributos têm papel relevante para subsidiar a seguridade social, que inclui as áreas de saúde, educação e assistência social]

30-6-2018 - El País & A operação para afrouxar ainda mais a lei de agrotóxicos no Brasil, na contramão do mundo [Projeto aprovado em comissão especial da Câmara prevê esconder o termo agrotóxico de produtos e dá mais poder para Ministério da Agricultura para deliberar sobre substâncias permitidas]

29-6-2018 - Puglia Reporter & Glifosato e altri fitofarmaci nell'acqua in Puglia, partono le ricerche per evitare danni alla popolazione - video

28-6-2018 - Revista Instituto Humanitas Unisinos (IHU) On-line & 30% dos agrotóxicos liberados no Brasil foram banidos da Europa

28-6-2018 - Revista Instituto Humanitas Unisinos (IHU) On-line & Anvisa continuará a denunciar riscos do PL 6299/02, que altera lei e ‘flexibiliza’ o uso de agrotóxicos

27-6-2018 - BBC & Na contramão de Europa e EUA, Brasil caminha para liberar mais agrotóxicos [Se o novo PL 6.299/2002, aprovado na noite de segunda-feira por uma comissão especial da Câmara dos Deputados, virar a nova lei de agrotóxicos, o Brasil estará na contramão das decisões recentes de países da União Europeia]

27-6-2018 - G1 & A monocultura e os agrotóxicos no banco dos réus

26-6-2018 - G1 & Anvisa lista riscos de nove agrotóxicos proibidos para alertar sobre impacto de possível mudança em lei [Comissão aprovou projeto de lei que só veta agrotóxico se risco for 'inaceitável'. Anvisa questiona falta de detalhamento da lei e relator compara produtos à cafeína]

26-6-2018 & Ministério Público Federal (MPF) & MPF aponta inconstitucionalidade no PL dos agrotóxicos [Em nota técnica, Ministério Público Federal detalha seis pontos em que o projeto de lei desrespeita a Constituição]

26-6-2018 - Rede Brasil Atual & Saiba quem são os deputados que votaram a favor do Pacote do Veneno [Comissão especial que aprovou conjunto de leis promoveu sessão em que foi proibida a entrada de organizações contrárias ao "liberou geral" de agrotóxicos pela bancada ruralista]

26-6-2018 - Revista Instutito Humanitas Unisinos (IHU) On-line & Comissão especial aprova PL que simplifica registro de agrotóxicos no País 

24-6-2018 - Rede Brasil Atual & Saiba por que o Pacote do Veneno é ruim para o Brasil [Desprezando os danos ambientais e à saúde, os ruralistas repetem que o Brasil precisa de mais agrotóxicos para alimentar o mundo. Se o mundo está banindo esses produtos, quem vai comprar a produção?]

24-6-2018 - Rede Brasil Atual & Vítimas dos agrotóxicos são 25% de crianças e adolescentes [Em Minas e Mato Grosso, 30% dos intoxicados têm de 0 a 4 anos. Na faixa etária dos 10 aos 14 anos, o segundo maior motivo de intoxicação por esses produtos é a tentativa de suicídio]

25-6-2018 - Greenpeace & Farra do veneno recebe sinal verde na Câmara [Deputados ruralistas dão as costas à sociedade e aprovam o Pacote do Veneno em reunião a portas fechadas. Além de potenciais impactos ambientais, esses parlamentares colocaram sob sua mira a saúde dos brasileiros]

22-6-2018 - Medium & O playbook do agrotóxico (ou como ganhar qualquer debate tendo maioria no Congresso)

20-6-2018 - Associação Brasileira de Saúde Coletiva & Comissão sobre PL do veneno recebe parte 3 do Dossiê Abrasco [Dossiê Científico e Técnico contra o Projeto da Lei do Veneno (PL 6.299/2002) e a favor do Projeto de Lei que instituiu a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos – PNARA – Parte 3]

18-6-2018 - Repórter Brasil & Agrotóxicos seriam causa de puberdade precoce em bebês, aponta pesquisa [Meninas de um ano que desenvolveram mamas moram em comunidades cercadas de plantações no Ceará. Críticos dizem que projeto de lei dos agrotóxicos aumenta risco de intoxicações] 

Dois anos atrás - Sweet Venom (Doce Veneno) & The purpose of the documentary film “Sweet Venom” is to shed light on the truth about the risks behind the use of pesticides, about the dark side of the food industry, and to raise awareness about the silent deaths and the problems surrounding these risks

19-6-2018 - Rede Brasil Atual & ONU envia carta ao governo brasileiro alertando contra o Pacote do Veneno [Segundo documento assinado por cinco relatores, o pacote fere o direito do povo brasileiro a um ambiente seguro, limpo, saudável e sustentável, à alimentação, à água segura e à saúde física e mental]

13-6-2018 - RT & Toxinas en tu mesa: La amenaza del glisofato - Documental de RT [¿Qué no hará una madre para proteger a su hijo? Una periodista, preocupada por la alergia de su hijo a los lácteos, se desplaza al Reino Unido, Alemania, Estados Unidos y la India en busca de respuestas. Y las encuentra, solo que más turbadoras y de mayor alcance de lo que esperaba. El glifosato, un herbicida de uso común en los cultivos de transgénicos, parece estar detrás de auténticas tragedias personales y de una amenaza global: algo que supera con mucho a un simple picor alérgico en el ojo]

12-6-2018 - Brasil de Fato & Entidades apresentam projeto de redução de consumo de agrotóxicos [Concebida inicialmente pela sociedade civil organizada, proposta confronta interesses da bancada ruralista]

11-6-2018 - Sputnik & Campeão mundial de agrotóxicos, Brasil prejudica pequeno produtor e população (EXCLUSIVO) [O Brasil é hoje o maior consumidor mundial de agrotóxicos. Muitos destes produtos estão banidos em seus países de origem por seus riscos à saúde e encontram nas leis brasileiras uma guarida e um mercado próspero. A Sputnik Brasil traz entrevistas e relatos dos impactos dos agroquímicos na população e no meio ambiente]

8-6-2018 - Sputnik & Molotov e perseguição: o preço de questionar o agronegócio (EXCLUSIVO) [Nadar contra o poder do agronegócio no Mato Grosso do Sul significa contrariar interesses poderosos. A Sputnik Brasil encontrou histórias de ameaças, perseguição e pressão política contra quem quebra o silêncio que envolve o latifúndio]

8-6-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & MPPR ingressa com Ação Civil Pública contra a Adapar e seu diretor presidente [Ação Civil Pública envolve a prescrição do receituário agronômico e o uso de agrotóxicos]

8-6-2018 - Brasil de Fato & Paraná tem o maior número de suicídios por consumo de agrotóxicos, revela pesquisa [20% de todo agrotóxico comercializado mundialmente é consumido pelo Brasil]

6-6-2018 - Revista IHU On-line & Projeto que facilita uso de agrotóxicos divide deputados e emperra na Câmara [Não há data prevista para que os deputados se reúnam novamente]

6-6-2018 - Brasil de Fato & Bayer compra Monsanto e tenta apagar história manchada da empresa [Multinacional do agronegócio deixa de existir formalmente, mas práticas criminosas continuam]

5-6-2018 - Publica & O agro não é pop [Como a bancada ruralista se articula para aprovar o projeto de lei que pretende liberar o uso de agrotóxicos no Brasil e é contestado por mais de 280 entidades da área da saúde e ambiente]

5-6-2018 - Publica & Conversa com um lobista [Em entrevista à Publica, o diretor do Instituto Pensar Agropecuária (IPA) João Henrique Hummel defende a liberação dos agrotóxicos e do uso de armas nas fazendas]

5-6-2018 - Ministério Público do Estado do Paraná (MPPR) & Em ação, MPPR requer adoção de medidas para coibir uso de agrotóxicos

4-6-2018 - The Guardian & Monsanto to ditch its infamous name after sale to Bayer [Activists say deal is ‘marriage made in hell’, creating world’s most powerful agribusiness]

3-6-2018 - Brasil de Fato & Com incentivo do governo, Brasil lidera uso de agrotóxicos que matam 184 por ano [Isenção fiscal do PIS, redução de 60% no ICMS e limite alto para contamição da água explicam o uso massificado de veneno]

3-6-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Regulamentação de agrotóxicos: As lições aprendidas no processo de negociação do TTIP entre a UE e os EUA [Redução de padrões ambientais e de saúde, solapamento de processos democráticos e enfraquecimento de regulamentação: lições que servem como uma luva para o Brasil em época de «aprovação» pela Câmara dos Deputados do pacotaço do agrotóxico!]

1-6-2018 - Robyn O'Brien & The Dangers of Weedkiller: Why We Can No Longer Ignore Glyphosate [Maybe you’ve heard it in the news recently – glyphosate has been in a number of legal cases worldwide and there’s no sign of this trend slowing down. This is good news, since glyphosate (also known as Roundup) is an herbicide (a weedkiller) that has infiltrated every aspect of our water and food systems and is wreaking havoc on human health]

30-5-2018 - G1 & Projeto de Lei sobre agrotóxicos, o 'PL do veneno' põe o lucro acima da saúde das pessoas

29-5-2018 - DN & França compromete-se a abandonar glifosato até 2021 mesmo sem lei europeia [Em novembro, a União Europeia decidiu renovar a licença do herbicida por cinco anos]

29-5-2018 - Sputnik & 'Pacote do Veneno' vem para acabar com pragas ou com agronegócio brasileiro? [A PL 6.299/2002, ou "Pacote do Veneno", pode flexibilizar o uso de agrotóxicos no país. Sputnik Brasil conversou com especialistas para entender os prós e contras do projeto]

29-5-2018 - Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) & Dossiê Científico contra Pacote de Veneno e a favor da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos

28-5-2018 & Brasil de Fato & Comunidade científica rechaça “Lei do Veneno” sob análise na Câmara [Manifesto da Sociedade Brasileira pelo Progresso Científico foi subscrito por 23 entidades]

27-5-2018 - Gazeta do Povo & Encampada por paranaense, polêmica alteração na “lei dos agrotóxicos” será votada dia 29

26-5-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Opinião da Direx: o PL 6.299 é injustificável e sem conteúdo! [O PL 6.299, conhecido como "pacote do veneno", intenciona revogar a Lei dos Agrotóxicos vigente!]

25-5-2018 - JC Notícias 70 SBPC & Sociedades científicas endossam manifesto da SBPC contra Projeto que altera lei dos agrotóxicos

24-5-2018 - Revista IHU On-line & Controle biológico como alternativa ao consumo excessivo de agrotóxicos. Entrevista especial com José Roberto Parra 

24-5-2018 - Rede Brasil Atual & Usinas, bancos, agrotóxicos, tabaco e armas financiam a 'bancada do veneno' [Saiba quais são as empresas por trás das campanhas eleitorais dos políticos que querem mudar as regras para facilitar o registro, produção, venda e uso de agrotóxicos. População rejeita mudanças] 

22-5-2018 - Portal SBPC & SBPC se manifesta contra Projeto de Lei que altera lei dos agrotóxicos [“Alertamos a sociedade brasileira para os efeitos potencialmente catastróficos da aprovação deste PL para a saúde pública”, enfatiza a entidade, conclamando que haja um debate mais amplo e aprofundado sobre as possíveis consequências do projeto de lei]

21-5-2018 - Nexo & Quais são os pontos do projeto que flexibiliza as regras sobre agrotóxicos [O ‘Nexo’ conversou com a pesquisadora da USP Larissa Mies Bombardi sobre as propostas de alteração na lei]

18-5-2018 - El País & Médicos e MPF tentam barrar lei ruralista sobre agrotóxicos apelidada de “pacote de veneno” [Projeto em discussão na Câmara pode acelerar registro de "defensivos agrícolas" e diminuir poder de órgãos de saúde e meio ambiente]

16-5-2018 - The Guardian & Glyphosate shown to disrupt microbiome 'at safe levels', study claims [Study on rats said to show that the chemical, found in Monsanto’s Roundup weedkiller, poses ‘a significant public health concern’]

16-5-2018 - Central Única dos Trabalhadores (CUT) & Pressão da oposição adia votação do ‘Pacote do Veneno’ para final de maio [Nesta quarta (16), no mesmo horário da sessão especial para analisar o PL, um tuitaço com a hashtag #ChegaDeAgrotóxicos mobilizou as redes sociais e ajudou na pressão para adiar a votação]

16-5-2018 - Brasil de Fato & Votação de “Pacote do veneno” tem novo adiamento [De interesse da bancada ruralista, proposta coleciona críticos entre deputados, especialistas e militantes]

16-5-2018 - Rede Brasil Atual & Pressão aumenta e ruralistas não conseguem votar o 'Pacote do Veneno' [Projetos que pretendem facilitar ainda mais o registro, venda e utilização de agrotóxicos não foram à votação em comissão, após três horas de debates. Tema poderá ser votado no próximo dia 29]

16-5-2018 - Rede Brasil Atual & Procuradores do Trabalho pedem rejeição do 'pacote do veneno' [Proposta que flexibiliza uso de agrotóxicos, programada para ser votada nesta quarta (16), coloca em risco a saúde e a vida dos trabalhadores]

16-5-2018 - O Globo & Anvisa e entidades se manifestam contra PL dos agrotóxicos [Proposta, que tramita na Câmara, propõe que produtos não passem por avaliação sobre riscos à saúde]

15-5-2018 - Revisa IHU On-line & A ameaça do "Pacote do Veneno"

14-5-2018 - Rede Brasil Atual & Bancada ruralista quer votar 'pacote do veneno' nesta semana [Dentre as medidas, deputados pretendem alterar o nome dos agrotóxicos, que passariam a se chamar "fitossanitários", de modo a encobrir o risco do uso dessas substâncias]

14-5-2018 - Pesticide Action Network UK (PAN-UK) & Pesticide Regulation: Lessons learned from negotiating an EU-US trade deal

13-5-2018 - Observatório do Clima & Desastres ambientais vão para a conta do agro, diz ministro

11-5-2018 - CartaCapital & Repúdio ao 'pacote do veneno', que pode reduzir o controle sobre agrotóxicos [Gigantescas multinacionais faturam 10 bilhões de dólares por ano vendendo agrotóxicos no Brasil. Em 15 anos o faturamento delas cresceu quase 400%]

11-5-2018 - Rede TVT & Brasil, o paraíso do agrotóxico

9-5-2018 - R7 & Menor controle de agrotóxicos põe pessoas em risco, dizem órgãos [Anvisa, Fiocruz e Greenpeace se manifestam contra projeto de lei que inclui substâncias já proibidas e exclui órgãos de saúde do controle de agrotóxicos]

8-5-2018 - Revista IHU On-line & Projeto de Lei 6299/2002, que flexibiliza registro de agrotóxicos, afetará saúde e meio ambiente, afirma MPF [Em nota técnica, Ministério Público Federal destaca inconstitucionalidades do projeto de lei que deve ser apreciado na Câmara dos Deputados na terça-feira (8)]

s/d - Greenpeace & Segura este abacaxi [Os agrotóxicos que vão parar na sua mesa]

s/d - Central Única dos Trabalhadores (CUT) & Cartilha "Agrotóxicos: Impactos na Vida e no Trabalho"

7-5-2018 - UOL & Propostas de projeto de agrotóxicos são inconstitucionais, afirma MPF...

7-5-2018 - Jornal do Brasil & Propostas de projeto de agrotóxicos são inconstitucionais, afirma MPF

7-5-2018 - Rede Brasil Atual & Fiocruz divulga nota contra aprovação do 'Pacote do Veneno' [Para o órgão do Ministério da Saúde, interesses econômicos não podem se sobrepor à defesa da vida. Outras entidades de saúde e direitos humanos também são contra o Pacote, que será votado nesta terça (8)]

7-5-2018 - Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e Pela Vida & Para Conselho Nacional dos Direitos Humanos, PL 6299/02 (Pacote do Veneno) banaliza uso de agrotóxicos no Brasil

6-5-2018 - Rede Brasil Atual & MPF aponta série de inconstitucionalidades no 'Pacote do Veneno' [Relatório do ruralista Luiz Nishimori, que deve ser votado nesta terça (8), ignora os efeitos à saúde e ao meio ambiente e permite o registro de produtos que causam câncer e malformações] 

6-5-2018 - Viomundo & Bohn Gass desmascara Pacote do Veneno que bancada ruralista quer aprovar; assista!

4-5-2018 - Rede Brasil Atual & Conselho Nacional de Saúde recomenda veto ao 'Pacote do Veneno' [Para o órgão do Ministério da Saúde, projeto aumenta a permissividade e flexibilização do uso de agrotóxicos ao reduzir a atuação dos órgãos de saúde e meio ambiente, ampliando a competência do setor agrícola]

27-3-2018 - Presidência da República/Segurança Alimentar e Nutricional & Sociedade civil quer reverter leis que isentam agrotóxicos e tributam comida de verdade

22-3-2018 - El País & Brasileiros não sabem se tem agrotóxicos na água que bebem [O sistema nacional de monitoramento de água potável é vergonhosamente inadequado para detectar a ameaça de substâncias nocivas] 

17-3-2018 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & [Via Instituto Humanistas Unisinos/Adital] Uso de agrotóxicos. A falta de fiscalização e ética profissional aumentam os problemas [Confira entrevista com Juliano Ritter, Fernando da Silva e Alexandre Russini sobre a necessidade de redução do uso de agrotóxicos]

9-3-2018 - The Intercept Brasil & Aprovação de agrotóxicos pode sair das mãos dos cientistas e parar no colo dos políticos [GOVERNO FEDERAL e o Congresso podem acelerar uma fila silenciosa que afeta diretamente a saúde: o processo de liberação de agrotóxicos. A bancada ruralista tem como prioridade a votação de um Projeto de Lei que acaba com o poder de veto de órgãos técnicos como a Anvisa e o Ibama na aprovação dos componentes químicos]

8-3-2018 - G1 & Agrotóxicos podem causar câncer, apontam pesquisas [Estudos conduzidos por diversos órgãos de pesquisa alertam para risco de doenças. Curitiba tem Seminário Internacional sobre o tema & O Brasil já é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo: todo ano, consumimos o equivalente a mais de 7 litros de agrotóxicos por pessoa. Em alguns estados, como o Paraná, o índice é pior: chega a 8,7 litros de agrotóxicos por pessoa]

30-1-2018 - R7 & Agrotóxico, o perigo invisível: Brasil, o campeão no uso de agrotóxicos [Pesquisadora indica que a cada 2 dias e meio, uma pessoa morre no Brasil intoxicada por alguma substância da fórmula desses produtos]

29-1-2018 - Câmera Record & No primeiro episódio da websérie exclusiva, entenda com o agrotóxico causa problemas de saúde

20-12-2017 - Food Water Watch & EPA Gives Monsanto an Early Holiday Present [Remember weedkiller and environmental nightmare, Roundup? EPA continues to argue that it does not cause cancer - dismissing concerns from independent scientists and mounting evidence suggesting otherwise]

18-12-2017 - Robyn O'Brien & The Roundup Revenue Stream: 2.6 Billion Pounds of Monsanto’s Glyphosate Sprayed on U.S. Farmland in 20 Years

4-12-2017 Revista IHU On-line & Agrotóxicos: Atlas do envenenamento alimentar no Brasil ["Mais da metade dos agrotóxicos usados no Brasil hoje são banidos em países da União Europeia e nos Estados Unidos" analisa Luiz Marques, professor livre-docente do Departamento de História do IFCH /Unicamp]

5-12-2017 - Brasil de Fato & Agrotóxicos como arma química: a permanente guerra agrária no Brasil [Venenos agrícolas são usados como tática de guerra contra as comunidades quilombolas]

4-12-2017 - Brasil de Fato & Parlamentares brasileiros e o lobby da Syngenta [No dia 19 de setembro a Anvisa publicou um documento em que manifestou seu voto pela interdição do herbicida]

4-12-2017 - Brasil de Fato & Agricultura da morte: estudo mostra que produtos brasileiros têm alto nível de veneno [Países da União Europeia (UE) são os que mais compram produtos agrícolas com agrotóxicos do Brasil]

1-12-2017 - Justificando & Agrotóxicos: o setor econômico do veneno não dorme 

28-11-2017 - Rede Brasil Atual & No Brasil, um continente de monoculturas banhado em agrotóxicos [Atlas da Contaminação 2017, de Larissa Bombardi, da USP, descortina toda a violência silenciosa no campo brasileiro, que intoxica bebês e crianças, causa câncer e outras doenças, malformações e morte]

27-11-2017 - Repórter Brasil & Agrotóxicos: Brasil libera quantidade até 5 mil vezes maior do que Europa [Oito brasileiros se intoxicam com agrotóxicos por dia devido à permissividade da lei brasileira, aponta estudo inédito]

27-11-2017 - De Olho nos Ruraistas & Europa compra do Brasil comida produzida com agrotóxicos que ela proíbe

24-11-2017 - MPA & Nem pop, nem tec: agro é crise

23-11-2017 - Brasil de Fato & Syngenta patrocina viagem de parlamentares ruralistas brasileiros à Suíça [Viagem ocorreu após proibição de uso no Brasil de substância produzida pela empresa transnacional]

17-11-2017 - Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida & Ato de repúdio à bancada ruralista cancela reunião de parlamentares com governo suíço

17-11-2017 - Public Eye & Brazil bans paraquat – Switzerland supports Syngenta’s behind-the-scenes lobbying

9-11-2017 - Greenpeace & EU governments reject Commission push for glyphosate [Brussels - European governments have again refused to support a European Commission plan to grant a shortened but unrestricted licence for glyphosate, Europe’s most widely used weedkiller that has been linked to cancer and environmental harm]

9-11-2017 - BBC News & EU split over use of major weedkiller glyphosate [An EU vote has failed to resolve a controversy over the use of glyphosate, the world's biggest-selling weedkiller]

8-11-2017 - Brasil de Fato & Fim do Glifosato na Europa pode ser um marco histórico na luta contra os agrotóxicos

1-11-2017 - Diário Causa Operária & Latifundiários jogam agrotóxicos nas aldeias para atacar indígenas  

31/10/2017 - Afisa-PR & Opinião da Direx: O problema do agrotóxico paraquate

30-10-2017 - Brasil de Fato & O Brasil proíbe o paraquat; o lobby prepara-se [A luta apenas começou, mas a decisão das autoridades brasileiras é um golpe duro para empresa suíça Syngenta]

26-10-2017 - Time & A Weed Killer Is Increasingly Showing Up in People's Bodies [A new study finds that more people are testing positive for an active ingredient in weed killer Roundup]

24-10-2017 - DW & EU lawmakers vote to ban glyphosate weed killer by 2022 [The European Parliament has called for glyphosate to be banned by 2022 amid fears the weed killer causes cancer. The move puts pressure on the EU Commission which recommended its license should be renewed for 10 years]

24-10-2017 - The Guardian & EU on brink of historic decision on pervasive glyphosate weedkiller [Glyphosate is found in 60% of UK bread and environmentalists welcome a ban but industry warn of uproar among farmers if herbicide is phased out]

6-10-2017 - De Olho nos Ruralistas & Agrotóxicos causam má-formação em bebês no Brasil e nos EUA, apontam estudos [Pesquisas mostram que tem aumentado risco de deformidades congênitas; abortos espontâneos no Paraná também estão relacionados ao uso de pesticidas]

4-9-2017 - Stutnik & Para especialista, Monsanto não conseguirá provar sua inocência na morte de muitas pessoas [Monsanto, a empresa norte-americana que produz herbicida Roundup - recordista de vendas no mundo agrícola e supostamente cancerígeno - está lutando com a Organização Mundial da Saúde (OMS) pela sua reputação e pela possibilidade de não ser responsabilizada pelos danos que seus produtos já causaram]

3-9-2017 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) &  Paraná: Associação entre malformações congênitas e o uso de agrotóxicos em monoculturas [Estudo confirma a relação de malformação ao consumo de agrotóxicos na região de Cascavel]

29-8-2017 - Nature & Agricultural pesticide use and adverse birth outcomes in the San Joaquin Valley of California

21-8-2017 - Scielo & Associação entre malformações congênitas e a utilização de agrotóxicos em monoculturas no Paraná, Brasil

9-8-2017 - Sustainable Pulse & Monsanto Admits Untested Roundup Herbicide Could Cause Cancer in Secret Court Documents [In secret internal Monsanto documents released last week by legal firms in the U.S. it was revealed how Monsanto scientists admitted that they were aware of the possible carcinogenic and genotoxic risk posed by their number one product, the glyphosate-based herbicide – Roundup]

31-7-2017 - Sputnik & Mel venenoso: 'ingrediente de Monsanto' está matando apicultura [O uso do polêmico herbicida glifosato em plantações de soja está causando dores de cabeça em outros setores agrícolas]

23-6-2017 - Food Water & Watch & Monsanto’s Latest PR Blitz on Roundup is More Fake News [The pesticide industry’s attempt to discredit the World Health Organization’s cancer assessment on Roundup ends up revealing more evidence of its hazards]

4-6-2017 - Brasil de Fato & Le Monde denuncia práticas irregulares da Monsanto [Em artigo investigativo, jornal afirma que para salvar o glifosato, a empresa usa de práticas ilícitas]

3-6-2017 - Le Monde & "Monsanto Papers": les leçons d'une enquête [Editorial. Attaqué par Monsanto, le Centre international de recherche sur le cancer (CIRC) devrait, a contrario, servir de modèle à une refonte en profondeur de l’expertise européenne]

24-4-2017 - Outras Palavras & Agrotóxicos: como o governo quer a liberação total [Reivindicada há muito pela indústria, MP  pode liberar “provisoriamente” venenos que, nos estudos experimentais, mostram indução do câncer, complicações hormonais, infertilidade, abortos e outras doenças gravíssimas]

5-4-2017 – Brasil de Fato & Não existe controle do Estado sobre a venda de agrotóxicos no Brasil [Nesta segunda-feira (3), o jornal Valor Econômico noticiou nova queda no faturamento das empresas de agrotóxicos no Brasil. Fontes do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg) afirmam que, em 2016, a venda de agrotóxicos rendeu US$ 9,56 bilhões, levemente abaixo dos US$ 9,6 bilhões recebidos em 2015. Mas o que será que este dado tem a nos revelar? Que uma avassaladora onda de consciência vem assaltando as mentes do agronegócio brasileiro e levando os fazendeiros a desistirem dos agrotóxicos e apostarem numa produção limpa? Difícil de acreditar…]

23-3-2017 - DW & Was Monsanto involved in EU glyphosate study? [Environmental organizations are accusing Monsanto of influencing the outcome of studies on the pesticide active ingredient, glyphosate. EU agencies have said it poses no risk of cancer to humans]

6-3-2017 – De Olhos nos Ruralistas & Glifosato: o veneno está em todo lugar [Altas doses do herbicida da Monsanto foram encontradas em alimentos nos EUA e consumidos em várias partes do mundo, inclusive no Brasil]

17-1-2017 - Associação dos Fiscais da Defesa Agropecuária do Estado do Paraná (Afisa-PR) & Agrotóxicos como fenômeno social  [Existe um outro fenômeno social igualmente destrutivo: o uso e o comércio indiscriminado e irresponsável de agrotóxicos]

23-8-2016 - BBC Brasil & 'Epidemia de câncer'? Alto índice de agricultores gaúchos doentes põe agrotóxicos em xeque

2-7-2016 - Outras Palavras & Um Atlas de nossa agricultura envenenada [Professora da USP produz primeira série de mapas sobre uso, abuso e tragédias relacionadas aos agrotóxicos no Brasil. Dados demonstram: alternativa é rever modelo baseado no agronegócio]

16-6-2016 - Nexo & Agrotóxico: de salvador da lavoura a aliado incômodo

29-4-2016 - Revista IHU On-line & Brasil: líder mundial no uso de agrotóxicos [Além de permitir o uso de pesticidas proibidos em outros países, o Brasil ainda exonera os impostos dessas substâncias]

8-3-2016 - Sustainable Pulse & WHO’s Cancer Agency Publishes Clear Q&A on Glyphosate [The World Health Organization’s cancer agency IARC has published a clear Q&A on the probable carcinogen and World’s most used herbicide – glyphosate. The Q&A makes it clear that glyphosate alone is both a probable human carcinogen and is genotoxic]

2-4-2015 - Reuters Investigates & Why Brazil has a big appetite for risky pesticides [In this farming superpower, agricultural chemicals - including paraquat – face lax regulation. And in the rural northeast, rampant use has led to sickness and violence]

27-1-2015 Revista IHU On-line & A fragilidade da Anvisa e o uso indiscriminado de agrotóxicos no Brasil [Entrevista especial com Victor Manoel Pelaez Alvarez & “As agências reguladoras estão em fase de desmanche. Isso faz com que o modelo de regulação e controle seja inviabilizado”, destaca o pesquisador]

2015 - Dossiê ABRASCO: Um alerta sobre os impactos dos agrotóxicos na Saúde

18-4-2012 - EPSJV & Fiocruz & Agrotóxicos: um mercado bilionário e cada vez mais concentrado [Seminário realizado na Anvisa mostra o processo de concentração da produção e comercialização de insumos agrícolas. Pesquisador alerta para risco à  soberania nacional] 

 

Veja também o  Facebook da Afisa-PR e   @AFISAPR da Afisa-PR